Ao Vivo

Notícias sobre covid-19 e a crise política, ao vivo | Mundo tem queda de casos e mortes por covid-19, diz OMS

Número de novos casos apresenta segunda queda consecutiva. Ministério da Saúde declara que “os benefícios da vacinação são maiores do que os eventuais riscos dos eventos adversos”. Na CPI da Pandemia, senadores acusam Prevent Senior de manipular dados sobre mortes por coronavírus e acusam diretor-executivo de mentir

Mulher compra vegetais no mercado de Hanói, no Vietnã, nesta quinta-feira. Hanói acaba de relaxar das medidas de distanciamento social depois de dois novos meses de lockdown.
Mulher compra vegetais no mercado de Hanói, no Vietnã, nesta quinta-feira. Hanói acaba de relaxar das medidas de distanciamento social depois de dois novos meses de lockdown.LUONG THAI LINH / EFE
São Paulo / Brasília - 23 set 2021 - 10:24 UTC

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar. Para receber gratuitamente nossa newsletter de segunda à sábado ―com reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as informações mais importantes do dia no seu e-mail―, inscreva-se aqui.

Relatório da Organização Mundial da Saúde aponta que os 3,6 milhões de casos globais de covid-19 registrados na semana passada, entre 13 e 19 de setembro, representaram queda de 9% em relação aos sete dias anteriores. É a segunda semana consecutiva de queda a nível global. As mortes no mesmo período foram de 59.000, 7% a menos, de modo que na semana, configurando-se na quarta queda consecutiva de mortes. No Brasil, o Ministério da Saúde recuou da narrativa de uma semana atrás e voltou a liberar a vacinação contra o coronavírus entre adolescentes de 12 a 17 anos, mesmo aqueles que não têm comorbidades. Segundo o Executivo Rodrigo Cruz, “os benefícios da vacinação são maiores do que os eventuais riscos dos eventos adversos da sua aplicação”. Horas antes, na quarta, a CPI da Pandemia inquiriu nesta quarta-feira Pedro Batista Jr., diretor-executivo da Prevent Senior, empresa de saúde acusada de usar remédio sem eficácia para tratar pacientes com coronavírus e de ocultar mortes de pacientes em estudo realizado para testar hidroxicloroquina contra a covid-19. Batista Junior negou tanto a ocultação de mortes como a distribuição do kit-covid, afirmando que a prescrição de medicamentos se dava a partir da autonomia de cada médico. Os senadores o acusaram de mentir durante todo o depoimento.

Leia as notícias mais importantes do dia:


Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50