Ao Vivo

Notícias da covid-19 e a crise, ao vivo | Bolsonaro chega a 53% de reprovação, novo recorde no Datafolha

Pesquisa também revela que menos pessoas consideram Governo “bom ou ótimo”. Brasil registra 643 novas mortes por covid-19. Ministério deixa de recomendar vacinação de jovens sem comorbidades. Diretor da Prevent Senior não comparece a CPI e senadores estudam providências. Chile reabre suas fronteiras para estrangeiros vacinados a partir de 1º de outubro. França suspende 3.000 trabalhadores da saúde por não estarem vacinados. Siga as últimas notícias da pandemia, ao vivo

Jair Bolsonaro, durante um desfile de 7 de Setembro, em 2019.
Jair Bolsonaro, durante um desfile de 7 de Setembro, em 2019.Adriano Machado / REUTERS
São Paulo / Brasília - 16 set 2021 - 22:01 UTC

Aviso aos leitores: o EL PAÍS mantém abertas as informações essenciais sobre o coronavírus durante a crise. Se você quer apoiar nosso jornalismo, clique aqui para assinar. Para receber gratuitamente nossa newsletter de segunda à sábado ―com reportagens, análises, entrevistas exclusivas e as informações mais importantes do dia no seu e-mail―, inscreva-se aqui.

Segundo novo balanço do Datafolha divulgado nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro é reprovado por 53% dos eleitores, maior índice negativo desde o início do Governo, em 2018. O estudo, que leva em conta a opinião de 3.667 pessoas de 190 municípios entre os dias 13 e 15 de setembro, avalia que o recorde negativo para o Governo é reflexo das manifestações do Sete de Setembro, quando Bolsonaro radicalizou seu discurso em ataque às instituições democráticas. O número de eleitores que consideram a gestão do mandatário “boa ou ótima” também caiu: de 24% para 22%. Pressionado pela falta de vacinas em alguns Estados, como São Paulo, o Ministério da Saúde revisou sua recomendação para imunização de jovens de 12 a 17 anos e decidiu indicar a aplicação apenas naqueles que tenham algum tipo de comorbidade ou estão em privação de liberdade. Segundo nota técnica da pasta, os benefícios da vacinação em adolescentes sem comorbidades ainda não estão claramente definidos. Ainda em Brasília, a CPI da Pandemia deve remarcar para a semana que vem o depoimento diretor-executivo da operadora de saúde Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior. Ele é testemunha na apuração sobre uma possível pressão para que os médicos conveniados prescrevessem medicamentos do chamado tratamento precoce para a covid-19, sem eficácia e segurança comprovada, e alegou não ter sido convocado em tempo hábil para a sessão desta quinta. E o Brasil registrou, nesta quinta, 643 novas mortes pelo coronavírus.

Leia as notícias mais importantes do dia:


Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50