Obituário

Fernando Vannucci, que deu o tom no jornalismo esportivo por décadas na TV, morre aos 69 anos

A causa da morte do jornalista, que havia sofrido um infarto no ano passado, não foi divulgada pela família. Criador do bordão “Alô, você”, fez carreira na Globo e passou por Band, RedeTV e TV Record

Fernando Vannucci apresenta o Globo Esporte em novembro de 1988.
Fernando Vannucci apresenta o Globo Esporte em novembro de 1988.Reprodução/TV Globo / Reprodução

Mais informações

Entre as décadas de 1980 e 1990, o noticiário esportivo brasileiro foi introduzido por um bordão que sobreviverá ao falecimento de seu autor. “Alô, você”, dizia sorrindo o apresentador Fernando Vannucci ao receber o espectador na abertura de programas esportivos como Globo Esporte e Esporte Espetacular, entre outros informativos da TV Globo. Longe das telas há anos ―trabalhava como editor na Rede Brasil de televisão desde 2014, após passagens por Band, RedeTV e TV Record―, Vannucci faleceu aos 69 anos nesta terça-feira em Barueri (SP). A causa da morte não foi divulgada pela família, mas o jornalista, apresentador e locutor esportivo tinha a saúde debilitada desde o ano passado, quando sofreu um infarto e colocou um marcapasso.

Apoie nosso jornalismo. Assine o EL PAÍS clicando aqui

Protagonista da cobertura jornalística de seis Copas do Mundo de futebol e de seis Olimpíadas, Vannucci marcou o jornalismo esportivo brasileiro com um jeito descontraído de apresentar o noticiário ao lado da colega Mylena Ciribelli. A reverência de profissionais mais jovens, tocados pela notícia de sua morte, mostra que a lembrança de Vanucci vai além das gafes pelas quais os mais novos devem conhecê-lo ―no fim da década de 1990, foi para a geladeira na Globo por aparecer no ar engolindo comida, no episódio que desencadearia sua saída emissora; 2006, entrou no ar após a eliminação do Brasil na final da Copa aparentando embriaguez, e, anos depois, reconheceu ter bebido vinho e tomado calmantes antes do programa.

“Para um iniciante em TV como eu entre 1993-95, era até assustador, quase inacreditável esbarrar com Fernando Vannucci na redação da TV Globo. Uma referência, um privilégio. O cara que chamava a câmera de você. Alô, você! Descanse em paz”, escreveu o jornalista José Ilan, hoje no Fox Sports, em seu perfil no Twitter. “Um gigante, monstro de apresentador. Não o conheci pessoalmente, mas todo mundo da minha idade foi, de alguma forma, influenciado por ele. Descanse em paz, Vanucci, ‘Alô, você' eterno”, escreveu o apresentador do Sportv André Rizek. Para o narrador da ESPN Paulo Andrade, “certamente sua forma revolucionária de ‘comunicar o esporte’ deixa marcas importantes e inesquecíveis em cada um de nós”.

“Vannucci, que talvez os mais jovens não saibam, mas que foi um apresentador tão estrela quanto os narradores Luciano do Valle e Galvão Bueno”, escreveu o hiperbólico jornalista Milton Neves em seu blog. “Nos anos 1980 e 1990 só dava ele na tela da Globo quando o assunto era esporte. A fama era tanta que ele lançava grifes e namorava as modelos mais badaladas da época”, completou, lamentando que o colega tenha ficado marcado pelas gafes. “Vannucci não merecia esses comentários maldosos e, em muitas conversas que tivemos nos últimos anos, ele me confidenciou que isso o magoava muito. Na TV infelizmente é assim, você pode acertar por décadas. Mas basta um ou dois erros para que você fique marcado para sempre”.

Arquivado Em:

Mais informações

Pode te interessar

O mais visto em ...

Top 50