A pandemia do coronavírus

Notícias sobre o coronavírus e a crise política no Brasil

Brasil supera no mesmo dia 3 milhões de contágios e 100.000 mortes por covid-19, com 905 mortes confirmadas pelo Governo nas últimas 24 horas. Nas redes sociais, Bolsonaro comemora vitória do Palmeiras no Campeonato Paulista e celebra "um dos menores índices de óbito por milhão entre as grandes nações". Câmara, Senado e Supremo decretam luto oficial

Homenagem nas areias da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para os 100.000 mortos pela covid-19 neste sábado, 8 de agosto.
Homenagem nas areias da praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para os 100.000 mortos pela covid-19 neste sábado, 8 de agosto.RICARDO MORAES / Reuters
São Paulo / Brasília - 09 ago 2020 - 01:55 UTC

Mais informações

O Brasil atingiu ultrapassou a marca de 100.000 mortes causadas pela covid-19. Segundo dados do Ministério da Saúde divulgados na noite deste sábado, o país registrou 905 mortes nas últimas 24 horas e, assim, chegou a 100.477 óbitos pelo novo coronavírus. Também ultrapassou 3.000.000 de infecções pelo vírus Sars-Cov-2. Em uma análise proporcional dos contágios conforme o tamanho da população dos países, o Brasil mantém a posição de segundo país com mais contágios, segundo o monitoramento da Universidade Johns Hopkins. Mas, em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro compartilhou uma publicação do Governo em que celebrava “um dos menores índices de óbito por milhão entre as grandes nações”. Também comemorou a vitória do Palmeiras no Campeonato Paulista.

Veja os destaques da cobertura:

  • Brasil soma 100.477 mortes pela covid-19, segundo o Governo, e mais de 3 milhões de infectados.
  • Bolsonaro celebra vitória do Palmeiras no dia em que o país supera as 100.000 mortes pelo novo coronavírus.
  • Câmara, Senado e Supremo decretam luto oficial
  • Espanha lidera contaminação na Europa ocidental, aponta Universidade Johns Hopkins.

Acompanhe a cobertura ao vivo, em tempo real:


Mais informações