São Paulo prorroga quarentena para até 10 de maio

Serviços não essenciais do Estado estão suspensos desde 24 de março. Prorrogação pretende evitar o “colapso na saúde pública e privada”, já que alguns hospitais já têm mais de 80% dos leitos de UTI ocupados

Pessoas praticam corrida na avenida Paulista na semana passada.
Pessoas praticam corrida na avenida Paulista na semana passada.Ricardo Matsukawa

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira a prorrogação da quarentena em todo o Estado até o dia 10 de maio. Todos os municípios paulistas estão com seus serviços não essenciais em suspenso desde o primeiro dia da quarentena, em 24 de março. Esta é segunda vez que o Governo paulista anuncia o adiamento do fim da suspensão. Os princípios do isolamento serão os mesmos estabelecidos desde o início, permitindo a permanência da abertura de serviços como farmácias, mercados, hospitais, todo o setor de indústria, além de bares, restaurantes e padarias contanto que no sistema de entrega. Escolas, academias, lojas, shoppings e demais serviços devem permanecer fechados, sob risco de cassação do alvará.

Mais informações
La estatua de Fernando Pessoa en la rua Garrett de Lisboa.
AO VIVO | Últimas notícias sobre o coronavírus no Brasil e no mundo
Manicurist Leticia Machado, 31, who has seven children, sits at her home during the new coronavirus pandemic in Turano favela, Rio de Janeiro, Brazil, Wednesday, April 15, 2020. Machado and her husband, who is an informal worker, receive donations of food from a cultural center and residents of the favela, because they don't have work since the quarantine started in Rio de Janeiro. (AP Photo/Silvia Izquierdo)
Não podemos deixar a periferia à própria sorte na crise do coronavírus
AME3210. BRASILIA (BRASIL), 16/04/2020.- El presidente de Brasil, Jair Bolsonaro (i), participa este jueves en una intervención pública en la que anunció al nuevo ministro de Salud, Nelson Teich (d), en Brasilia (Brasil). Bolsonaro anunció este jueves como nuevo ministro al oncólogo Teich tras destituir al médico Luiz Henrique Mandetta, defensor del aislamiento social frente a la COVID-19, que el mandatario censura. "Fue un divorcio consensuado", dijo el líder de la ultraderecha brasileña. EFE/ Joédson Alves
Novo ministro da Saúde, Nelson Teich, fala em aliar isolamento com incentivo à economia contra covid-19

De acordo com Doria, a prorrogação da quarentena foi decidida para evitar um “colapso nos hospitais públicos e privados”. Mas, na capital, os maiores hospitais já estão com ocupação de leitos de UTI superior a 70% desde o início da semana. Na quarta-feira, o Hospital Emílio Ribas anunciou que havia chegado a 100% de ocupação de seus 30 leitos de terapia intensiva e que mais 20 novos leitos seriam abertos.

Os índices em São Paulo crescem em alta velocidade. Na quinta-feira, a Secretaria da Saúde do Estado informou que a cada meia hora uma pessoa morre por coronavírus no Estado. Até então, eram registrados 853 óbitos em decorrência da doença e 11.568 casos confirmados da covid-19. Dentre os enfermos, 1.125 estão internados em UTI e 1.259 em enfermarias.

Além disso, o isolamento social na capital caiu nesta quinta-feira para 49%. Nos últimos dias, o percentual era de 50%, ainda abaixo dos 70% considerados ideal pelo Governo paulista. De acordo com o médico infectologista David Uip, que coordena o Centro de Contingência para o Coronavírus em São Paulo, o índice de isolamento de 49% já acende um farol amarelo nas autoridades. “Cinquenta por cento é um bom número, mas o nosso objetivo é tentar aumentar a cada dia", afirmou. "Mas 49% é farol amarelo”. São Sebastião e Ubatuba, no litoral norte, e Lorena, no Vale do Paraíba, são os três municípios com os melhores índices de isolamento social até o momento, segundo o Governo.

Na semana passada, o governador afirmou que a Polícia Militar estava autorizada a agir para evitar aglomerações e cogitou até mesmo a prisão daqueles que não obedecerem as regras do isolamento social. Nesta sexta-feira, Doria disse que pode tomar medidas mais drásticas, mas não disse quais, caso os índices de isolamento continuassem caindo.

Informações sobre o coronavírus:

- Clique para seguir a cobertura em tempo real, minuto a minuto, da crise da Covid-19;

- O mapa do coronavírus no Brasil e no mundo: assim crescem os casos dia a dia, país por país;

- O que fazer para se proteger? Perguntas e respostas sobre o coronavírus;

- Guia para viver com uma pessoa infectada pelo coronavírus;

- Clique para assinar a newsletter e seguir a cobertura diária.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS