Seleccione Edição

O fotógrafo que rouba a alma dos indígenas de Dakota do Norte

9 fotos

Na era das fotos digitais, onipresentes e cada vez mais efêmeras, um artista norte-americano, conhecido como o Caçador de Sombras, recupera uma das primeiras técnicas da fotografia

  • Beautiful Evening Star Woman (A bela mulher estrela do entardecer), 2017. Placa 2.419.
    1Beautiful Evening Star Woman (A bela mulher estrela do entardecer), 2017. Placa 2.419.
  • The Brave Man (O homem valente), 2018. Placa 2.662.
    2The Brave Man (O homem valente), 2018. Placa 2.662.
  • Warrior Spirit (Espírito guerreiro), 2016. Placa 1.943.
    3Warrior Spirit (Espírito guerreiro), 2016. Placa 1.943.
  • Brings Good Winter Woman (A mulher que traz o bom inverno), 2017. Placa 2.405.
    4Brings Good Winter Woman (A mulher que traz o bom inverno), 2017. Placa 2.405.
  • Running Elk (Alce corredor), 2017. Placa 2.873.
    5Running Elk (Alce corredor), 2017. Placa 2.873.
  • Wolf Eyes Looking (Olhos de lobo olhando), 2017. Placa 2.299.
    6Wolf Eyes Looking (Olhos de lobo olhando), 2017. Placa 2.299.
  • Yellow Paint Woman (A mulher da pintura amarela), 2017. Placa 2.382.
    7Yellow Paint Woman (A mulher da pintura amarela), 2017. Placa 2.382.
  • Shot at by the Enemy (Tiroteado pelo inimigo), 2016. Placa 1.822.
    8Shot at by the Enemy (Tiroteado pelo inimigo), 2016. Placa 1.822.
  • White Cloud (Nuvem branca), 2017. Placa 2.254.    Pareciam os 10 segundos mais longos de minha vida. Depois Shane tirou com cuidado o cristal de sua câmera e o colocou com delicadeza num recipiente. Pegou um pote e derramou o que tinha dentro sobre a placa. Fez isso com a devoção de um sacerdote. Pouco a pouco foi surgindo uma imagem. Era como ver dançar as auroras boreais. Era como ver alguém aparecer entre o nevoeiro da manhã”. O relato de Dakota Goodhouse, da tribo hunkpapa lakota, poderia ter sido feito no século XIX, mas é contemporâneo e pode ser lido no livro  Northern Plains Native Americans: A Wet Plate Perspective  (Glitterati Editions). Na era da fotografia digital, o artista norte-americano Shane Balkowitsch recuperou um procedimento do início da história da fotografia para uma série de retratos dos indígenas americanos de Dakota do Norte. Seus personagens precisam ficar quietos durante 10 longos segundos, 600 vezes a mais seria necessário com a câmera de um  smartphone . O livro mostra uma seleção de 50 das primeiras 250 imagens de um projeto, que pretende a chegar a milhares de retratos. Sem pressa.
    9White Cloud (Nuvem branca), 2017. Placa 2.254.

    Pareciam os 10 segundos mais longos de minha vida. Depois Shane tirou com cuidado o cristal de sua câmera e o colocou com delicadeza num recipiente. Pegou um pote e derramou o que tinha dentro sobre a placa. Fez isso com a devoção de um sacerdote. Pouco a pouco foi surgindo uma imagem. Era como ver dançar as auroras boreais. Era como ver alguém aparecer entre o nevoeiro da manhã”. O relato de Dakota Goodhouse, da tribo hunkpapa lakota, poderia ter sido feito no século XIX, mas é contemporâneo e pode ser lido no livro Northern Plains Native Americans: A Wet Plate Perspective (Glitterati Editions). Na era da fotografia digital, o artista norte-americano Shane Balkowitsch recuperou um procedimento do início da história da fotografia para uma série de retratos dos indígenas americanos de Dakota do Norte. Seus personagens precisam ficar quietos durante 10 longos segundos, 600 vezes a mais seria necessário com a câmera de um smartphone. O livro mostra uma seleção de 50 das primeiras 250 imagens de um projeto, que pretende a chegar a milhares de retratos. Sem pressa.