Seleccione Edição
Login

Protestos contra cortes na educação: “O que o presidente diz é uma ofensa a nós que viemos às ruas”

Bolsonaro chama de “idiotas úteis” manifestantes que vão às ruas cortes no ensino.

Ministro da Educação vai ao Congresso para explicar a diminuição da verba na educação

Manifestação hoje contra cortes na educação
Protesto de estudantes na Praça Afonso Pena, Centro de São José dos Campos (SP), nesta quarta. CLAUDIO CAPUCHO

Estudantes e entidades ligadas à educação realizaram nesta quarta-feira, 15 de maio, manifestações e uma greve nacional em protesto contra o corte de verba destinada ao ensino, anunciado pelo Governo do presidente Jair Bolsonaro. Além do contingenciamento de repasse destinado a universidades federais e a programas de pesquisa, as entidades estudantis protestam contra as declarações polêmicas do ministro Abraham Weintraub, que associou o corte a atos de "balbúrdia". Os manifestantes também reagiram à difamação das instituições de ensino superior que têm sido alvo por meio de correntes via WhatsApp. Paralelamente aos protestos e à paralisação das aulas, o ministro da educação presta esclarecimentos aos deputados federais no plenário da Câmara dos Deputados na tarde desta quarta-feira.

Veja como foram os protestos e a repercussão da greve:

MAIS INFORMAÇÕES