AO VIVO

AO VIVO | Venezuela: as últimas notícias da crise

ONG com sede em Caracas denuncia ataque em Santa Elena de Uairén, a 15 quilômetros de Pacaraima, onde ao menos quatro pessoas morreram

Exército da Venezuela reprime opositores de Maduro na fronteira.
Exército da Venezuela reprime opositores de Maduro na fronteira.Ernesto Guzmán Jr. (EFE)

Mais informações

A tensão nas fronteiras da Venezuela entra no terceiro dia neste domingo. Os limites do país se tornaram no principal palco de disputa entre o presidente Nicolás Maduro e Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino na Venezuela pelos EUA, Brasil, Colômbia e dezenas de países pelo mundo. Do lado colombiano, Guaidó lidera a tentativa de forçar a entrega de ajuda humanitária aos venezuelanos, enquanto operação semelhante, mas de escala bem menor, acontece no fronteira com o Brasil. Desde sexta-feira, com o fechamento da divisa da Venezuela com Roraima, ordenado por Maduro, a situação é volátil. Já são seis mortos na região. O Exército de Nicolás Maduro teve dezenas de baixas ao longo do dia, com militares desertando. “Devemos ter todas as opções abertas para conseguir a libertação", disse Guaidó, sugerindo que uma intervenção armada não estava descartada. Depois, ele matizou sua escalada retórica dizendo se referir a "cerco diplomático".