Seleccione Edição
Login

José Mujica renuncia ao cargo de senador, mas não à “luta das ideias”

O ex-presidente do Uruguai, de 83 anos, só terá aposentadoria e não o acréscimo por ter sido legislador

jose mujica Ampliar foto
O ex-presidente uruguaio José Mujica, em 10 de agosto de 2018 em Buenos Aires. EFE

O ex-presidente do Uruguai José Mujica, de 83 anos, renunciou nesta terça-feira a seu cargo de senador por motivos pessoais. "Os motivos são pessoais, diria que é pelo cansaço de uma longa viagem", explica o ex-mandátario em uma carta enviada à própria mulher, Luzia Topolansky, que é vice-presidenta do Uruguai e presidenta do Senado.

Mujica, que foi eleito senador após ser presidente do país entre 2010 e 2015, anunciou que terá sua aposentadoria e não a acumulará com qualquer benefício por ter sido senador. "O caráter de renúncia voluntária e a legislação vigente assinalam que não corresponde o benefício do subsídio estabelecido", sustenta no texto.

Apesar de abandonar seu cargo de senador, Mujica ressaltou que, enquanto sua mente funcionar, não renunciará "à solidariedade e à luta de ideias". Além disso, aproveitou a carta para pedir "desculpas muito sinceras" se em alguma ocasião, "no calor dos debates", feriu "no pessoal" algum de seus colegas.

Em 6 de agosto, o ex-presidente já havia explicado que pensava em deixar sua cadeira no Parlamento. "Vejo que tenho 83 anos e vou me aproximando da morte. Quero tirar licença antes de morrer, simplesmente, porque estou velho. Há um tempo para vir e outro para ir e assim como caem as folhas das árvores também caímos nós. A vida continua, não é tão importante", afirmou.

MAIS INFORMAÇÕES