Duas mulheres são resgatadas com seus cachorros após cinco meses à deriva em veleiro

Velejadoras partiram do Havaí rumo ao Taiti, mas o motor da embarcação quebrou no fim de maio

Tasha Fuiaba, uma das velejadoras perdidas no Pacífico
Tasha Fuiaba, uma das velejadoras perdidas no Pacífico

Mais informações

Duas norte-americanas foram resgatadas após se perderem e passarem cinco meses à deriva em um veleiro no oceano Pacífico, de acordo com a Marinha dos Estados Unidos. Também havia dois cães a bordo da embarcação, que partiu do Havaí. As mulheres e os animais passam bem.

Jennifer Appel e Tasha Fuiaba zarparam em maio do seu Estado natal, o Havaí, para uma viagem de mais de 3.200 quilômetros até o Taiti (Polinésia Francesa). Mas o motor deixou de funcionar no final daquele mês, e as navegadoras decidiram seguir a viagem apenas com as velas.

“Após dois meses de travessia e passado o tempo originalmente estimado para chegarem ao Taiti, começaram a enviar pedidos de socorro”, afirma comunicado da Sétima Frota da Marinha norte-americana, que abrange o Pacífico. As duas velejadoras continuaram fazendo chamados todos os dias, mas estavam muito distantes de outros navios e de zonas costeiras que pudessem receber os pedidos de socorro.

Só em 24 de outubro um pesqueiro taiwanês finalmente encontrou o veleiro, 1.450 quilômetros a sudeste do Japão, e contatou as autoridades dos EUA. No dia seguinte, uma embarcação da Marinha que estava na mesma região resgatou as duas mulheres e seus cachorros.

“Eles nos salvaram a vida. O orgulho e os sorrisos que tínhamos quando vimos [o navio militar] no horizonte eram de puro alívio”, disse Appel, segundo a nota oficial.

Ela acrescentou que as mulheres e os cães sobreviveram bebendo água purificada e se alimentando graças a uma provisão de alimentos secos suficiente “para mais de um ano” – basicamente, uma dieta à base de macarrão, arroz e cereais.