11 séries que se perderam no caminho: ‘Stranger Things’ resistirá à segunda temporada?

Temos de reconhecer que no início, quando Michael Scofield tramou esse engenhoso (e tatuado) plano para tirar seu irmão da prisão, a série caminhou muito bem. E fez isso durante duas temporadas que mantiveram a intensidade e as altas doses de testosterona televisiva. Mas isso tudo degringolou em alguma coisa muito difícil de catalogar e entender, na qual continuam existindo algumas celas e prisões. Se tivessem encerrado a série antes, teriam economizado o dinheiro da quinta temporada
Temos de reconhecer que no início, quando Michael Scofield tramou esse engenhoso (e tatuado) plano para tirar seu irmão da prisão, a série caminhou muito bem. E fez isso durante duas temporadas que mantiveram a intensidade e as altas doses de testosterona televisiva. Mas isso tudo degringolou em alguma coisa muito difícil de catalogar e entender, na qual continuam existindo algumas celas e prisões. Se tivessem encerrado a série antes, teriam economizado o dinheiro da quinta temporada
Em primeiro lugar, porque Ted acaba ficando chato. Em segundo, porque o roteiro estava absolutamente esgotado. Além disso, a mãe do título passa praticamente despercebida. Muito recomendável, é preciso admitir, durante as duas primeiras temporadas. O ‘cockamouse’, também conhecido como ‘barrato’, mereceria uma série própria
Em primeiro lugar, porque Ted acaba ficando chato. Em segundo, porque o roteiro estava absolutamente esgotado. Além disso, a mãe do título passa praticamente despercebida. Muito recomendável, é preciso admitir, durante as duas primeiras temporadas. O ‘cockamouse’, também conhecido como ‘barrato’, mereceria uma série própria
Até Rihanna fez uma aparição − na quinta temporada, que encerrou este ano a série, ela interpretou Marion Crane, de ‘Psicose’ − por causa da popularidade que alcançou no EUA. Começou muito bem, examinando a personalidade psicopata de Norman Bates (Freddie Highmore), mas acabou se tornando uma sucessão de reviravoltas e surpresas cada vez mais rebuscadas
Até Rihanna fez uma aparição − na quinta temporada, que encerrou este ano a série, ela interpretou Marion Crane, de ‘Psicose’ − por causa da popularidade que alcançou no EUA. Começou muito bem, examinando a personalidade psicopata de Norman Bates (Freddie Highmore), mas acabou se tornando uma sucessão de reviravoltas e surpresas cada vez mais rebuscadas
Série produzida pela HBO e criada por Alan Ball, responsável por ‘A Sete palmos’, que foi uma das que iniciaram esta segunda idade de ouro da televisão. Durante suas primeiras temporadas, ‘True Blood’ atualizou o gótico americano, sendo salpicada continuamente por violência, sexo e escuridão. Mas também teve bons personagens e histórias, que foram se perdendo entre as sombras, enquanto os vampiros deixaram de afiar suas presas
Série produzida pela HBO e criada por Alan Ball, responsável por ‘A Sete palmos’, que foi uma das que iniciaram esta segunda idade de ouro da televisão. Durante suas primeiras temporadas, ‘True Blood’ atualizou o gótico americano, sendo salpicada continuamente por violência, sexo e escuridão. Mas também teve bons personagens e histórias, que foram se perdendo entre as sombras, enquanto os vampiros deixaram de afiar suas presas
Está prevista para 2018 a estreia de sua sexta e última temporada. Começou muito, muito bem mesmo, com esse casal de espiões da KGB que sabia como passar despercebido nas próprias entranhas do poder dos EUA. A ambientação da Guerra Fria se manteve, mas o roteiro começou a tropeçar e a aceitar qualquer tipo de trama enlouquecida. Sua resolução poderia ter sido antecipada
Está prevista para 2018 a estreia de sua sexta e última temporada. Começou muito, muito bem mesmo, com esse casal de espiões da KGB que sabia como passar despercebido nas próprias entranhas do poder dos EUA. A ambientação da Guerra Fria se manteve, mas o roteiro começou a tropeçar e a aceitar qualquer tipo de trama enlouquecida. Sua resolução poderia ter sido antecipada
Em 2016 houve um 'revival' da estética (e dos filmes) dos anos 80 graças a esta série. O terror sobrenatural e o cinema de Spielberg eram alguns de seus ingredientes principais. Parece que se repetirão na segunda temporada, que estreia nesta sexta-feira no Brasil. Se não estiver à altura, pode ser um dos fracassos do ano
Em 2016 houve um 'revival' da estética (e dos filmes) dos anos 80 graças a esta série. O terror sobrenatural e o cinema de Spielberg eram alguns de seus ingredientes principais. Parece que se repetirão na segunda temporada, que estreia nesta sexta-feira no Brasil. Se não estiver à altura, pode ser um dos fracassos do ano
Os quatro atores mirins de 'Stranger Things'
Os quatro atores mirins de 'Stranger Things'Courtesy Netflix (AP)
Continua sendo uma das séries favoritas do público adulto nos EUA, mas sua audiência começou a despencar temporada após temporada. Já são oito, nas quais Rick e sua turma ficam fugindo de zumbis, e ‘The Walking Dead’ esbarra em muitos momentos na chatice. Ficou no passado a magnífica primeira temporada, com Frank Darabont à frente, e só serão lembrados alguns capítulos da sexta
Continua sendo uma das séries favoritas do público adulto nos EUA, mas sua audiência começou a despencar temporada após temporada. Já são oito, nas quais Rick e sua turma ficam fugindo de zumbis, e ‘The Walking Dead’ esbarra em muitos momentos na chatice. Ficou no passado a magnífica primeira temporada, com Frank Darabont à frente, e só serão lembrados alguns capítulos da sexta
Chegou até a sexta temporada semeando algumas dúvidas, mas, definitivamente, a série criada por Ryan Murphy e Brad Falchuk em 2011 perdeu o rumo. Ficaram para trás os gloriosos tempos de ‘Asylum’ (segunda temporada). Agora, com ‘Roanoke’ (2016), AHS se transformou em um banho de sangue sem muito sentido
Chegou até a sexta temporada semeando algumas dúvidas, mas, definitivamente, a série criada por Ryan Murphy e Brad Falchuk em 2011 perdeu o rumo. Ficaram para trás os gloriosos tempos de ‘Asylum’ (segunda temporada). Agora, com ‘Roanoke’ (2016), AHS se transformou em um banho de sangue sem muito sentido
Com as Irmãs Wachowski (‘Matrix’) não há meio-termo: ou se ama o que fazem, ou causam fortes dores de cabeça. Com ‘Sense8’, baixaram o nível e controlaram sua habitual tendência de perder o controle. Nem assim conseguiram chegar à terceira temporada. A Netflix afirmou que a série tinha fãs muito fiéis, mas não os suficientes. ‘Sense8’ será encerrada com um capítulo especial do qual não se espera grande coisa
Com as Irmãs Wachowski (‘Matrix’) não há meio-termo: ou se ama o que fazem, ou causam fortes dores de cabeça. Com ‘Sense8’, baixaram o nível e controlaram sua habitual tendência de perder o controle. Nem assim conseguiram chegar à terceira temporada. A Netflix afirmou que a série tinha fãs muito fiéis, mas não os suficientes. ‘Sense8’ será encerrada com um capítulo especial do qual não se espera grande coisa
Quando uma comédia de situação deixa de ser engraçada, os alarmes disparam. Além disso, o público logo sai em busca de alguma outra série, bem curta, para seguir. Foi isso, basicamente, o que aconteceu com ‘New Girl’. A falta de carisma de Zooey Deschanel fez o resto
Quando uma comédia de situação deixa de ser engraçada, os alarmes disparam. Além disso, o público logo sai em busca de alguma outra série, bem curta, para seguir. Foi isso, basicamente, o que aconteceu com ‘New Girl’. A falta de carisma de Zooey Deschanel fez o resto
Os sobreviventes do voo 815 da Oceanic Airlines Sydney ficaram rondando pela televisão durante seis temporadas. É preciso reconhecer que J.J. Abrams (que costuma transformar em ouro tudo que toca) soube manter a tensão... quase até o último capítulo. Mas o desenlace, muito forçado, da série não conseguiu unanimidade no veredicto da audiência
Os sobreviventes do voo 815 da Oceanic Airlines Sydney ficaram rondando pela televisão durante seis temporadas. É preciso reconhecer que J.J. Abrams (que costuma transformar em ouro tudo que toca) soube manter a tensão... quase até o último capítulo. Mas o desenlace, muito forçado, da série não conseguiu unanimidade no veredicto da audiência
Nasceu como um prolongamento televisivo do universo Marvel que também funciona no cinema, mas foi perdendo graça e interesse. De fato, a realização de uma quinta temporada esteve durante muito tempo em dúvida, porque nem a própria ABC se convencia com o rumo da história. Finalmente se decidiu que haverá novos capítulos, mas os fãs já não serão os mesmos
Nasceu como um prolongamento televisivo do universo Marvel que também funciona no cinema, mas foi perdendo graça e interesse. De fato, a realização de uma quinta temporada esteve durante muito tempo em dúvida, porque nem a própria ABC se convencia com o rumo da história. Finalmente se decidiu que haverá novos capítulos, mas os fãs já não serão os mesmos

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS