‘Hackers’ pedem seis milhões de dólares à HBO para devolver dados roubados

Criminosos ameaçam divulgar 1,5 terabyte de informações relativas a séries como ‘Game of Thrones’

Agências
Fotograma de 'Jogo de Tronos'.
Fotograma de 'Jogo de Tronos'.

Mais informações

O ataque cibernético contra a HBO continua dando problemas à emissora, devido ao vazamento de novas informações confidenciais e ao fato de os hackers exigirem um resgate de seis milhões de dólares (quase 19 milhões de reais) na moeda virtual bitcoin. O site Mashable, especializado em tecnologia, reproduziu nesta terça-feira uma longa mensagem dos supostos responsáveis pelo roubo de 1,5 terabyte de informação do canal. Nesse texto, os piratas informáticos advertem para as consequências à emissora se esta não cumprir as exigências num prazo de três dias. Entre o material furtado estão os roteiros de futuros episódios da sua série estrela, Game of Thrones, bem como vários capítulos ainda inéditos de Ballers e Room 104.

Na tarde da segunda-feira, surgiram na Internet documentos confidenciais da HBO, como e-mails de seus executivos e roteiros da temporada final de Game of Thrones. A HBO afirmou em nota que espera novos vazamentos de informação em decorrência do ataque cibernético, mas assegurou que, apesar da divulgação dos e-mails, seu servidor de correio eletrônico aparentemente não se viu comprometido de maneira geral.

Esta fase ruim para a HBO começou na semana passada, com um ataque de piratas cibernéticos que obtiveram capítulos de algumas séries e um grande volume outras informações da emissora. Os supostos autores do ataque disseram ter se apropriado de 1,5 terabyte de dados da companhia e ameaçaram liberar mais conteúdos.

"A HBO sofreu recentemente um incidente cibernético que resultou em risco a informação confidencial”, afirmou o canal na ocasião, quando admitiu o ataque. “Investigamos o incidente e estamos trabalhando com as forças da ordem e companhias de segurança cibernética. A proteção de dados é uma grande prioridade na HBO e levamos muito a sério nossa responsabilidade de proteger a informação que possuímos”, acrescentou o comunicado.

Logo apareceram na rede episódios inéditos das séries Ballers, Insecure e Room 104, e, embora até então não tivessem sido divulgadas novas imagens de Game of Thrones, uma sinopse do quarto capítulo da sua sétima temporada começou a circular em Internet.

Além disso, e sem relação com a ofensiva dos piratas informáticos, o quarto capítulo da sétima temporada de Game of Thrones, titulado The Spoils of War, apareceu na rede dois dias antes de sua emissão. Desta vez, a falha na proteção dos dados foi do grupo de comunicação indiano Star TV, com sede em Mumbai, que admitiu ser o responsável pelo erro.

Apesar da divulgação antecipada via Internet, a exibição da sétima temporada de Game of Thrones continua dando excelentes resultados de audiência à HBO – o episódio The Spoils of War marcou um novo recorde de audiência da série no domingo passado, com 10,2 milhões de espectadores nos Estados Unidos.

No EL PAÍS, dezenas de jornalistas trabalham para levar a você as informações apuradas com mais cuidado e para cumprir sua missão de serviço público. Se quiser apoiar nosso jornalismo e ter acesso ilimitado, pode fazê-lo aqui por 1 euro no primeiro mês e 10 euros a partir do mês seguinte, sem compromisso de permanência.

Inscreva-se

Mais informações