Coca-Cola reduzirá açúcar das bebidas em 12% até 2020

Empresa aposta em produtos com baixo teor de açúcar, que já respondem por 40% das vendas

Rafael Urrialde, diretor de nutrição e saúde da Coca-Cola Iberia, nesta terça-feira.
Rafael Urrialde, diretor de nutrição e saúde da Coca-Cola Iberia, nesta terça-feira.JAIME VILLANUEVA

A Coca-Cola Iberia, unidade da empresa norte-americana para Portugal e Espanha, apresentou nesta terça-feira sua estratégia para o futuro, que inclui a redução de 12% do açúcar em suas bebidas até 2020. Esta é a resposta da Coca-Cola às pressões em todo o mundo devido ao alto teor de açúcar de seus produtos, embora os representantes da empresa digam que a medida atenda à demanda dos consumidores. “Esta é uma estratégia global que depende dos gostos dos consumidores”, disse Pelayo Bezanilla, diretor de comunicação da Coca-Cola Iberia, em Madri.

Mais informações

A redução de açúcar por litro de bebida, segundo a companhia, foi de 38% desde 2000 em todos seus produtos açucarados. Além disso, a empresa destacou que todas as variedades têm uma alternativa sem açúcar. “Dispomos de 102 referências de produtos sem adição de açúcar, light ou zero”, afirmou Rafael Urrialde, diretor de nutrição e saúde da Coca-Cola Iberia. No entanto, ações contra esses produtos têm se multiplicado em vários países devido aos seus possíveis efeitos nocivos para a saúde. Na Espanha, por exemplo, existe o imposto contra bebidas açucaradas na Catalunha, o qual a empresa descreve como discriminatório.

Por tudo isso, a Coca-Cola diz que sua intenção é se tornar uma empresa completa de bebidas, ainda que isso tire o peso de seus produtos originais. “Continuaremos ampliando e diversificando nossa oferta de bebidas”, disse Bezanilla. Os novos hábitos de consumo aumentam cada vez mais a demanda por bebidas com baixo teor de açúcar. “O importante é que nos adaptemos aos gostos dos consumidores”, avalia Juan José Litrán, diretor de relações corporativas da Coca-Cola Iberia.

Em 2016, a Coca-Cola aumentou a oferta de produtos sem adição de açúcar em 4%, segundo dados da empresa. No caso da Coca-Cola Zero, por exemplo, as vendas subiram 12%. Além disso, segundo Urrialde, mais de 40% das vendas da Coca-Cola na Espanha correspondem a produtos light, zero e descafeinados.

Mudanças no design e latas menores

A Coca-Cola também anunciou mudanças no design de suas embalagens e rótulos. Com isso, a empresa quer que as informações de seus produtos sejam mais claras. “Vamos implementar novos esquemas gráficos que permitam que os consumidores identifiquem mais facilmente o número de porções em uma embalagem”, disse Litrán. Nesse sentido, a empresa defende rótulos mais claros em todo o setor alimentar, com códigos de cores para informar sobre o valor nutricional.

Também com o objetivo de reduzir a adição de açúcares, neste caso no consumo dos consumidores, a Coca-Cola planeja o lançamento de embalagens menores para seus produtos. A companhia já começou a vender latas de 250 mililitros, menores do que as latas-padrão, de 330 ml. A Coca-Cola planeja distribuir 36 milhões de latas no mercado, a mesma quantidade atual de garrafas de plástico de meio litro, de modo que os consumidores possam ter acesso a essas embalagens de forma mais fácil.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: