Brad Pitt: “Eu bebia demais. O álcool se tornou um problema”

Ator fala pela primeira vez da separação de Angelina Jolie e de como tenta reorganizar a vida

Brad Pitt, numa estreia em novembro passado.
Brad Pitt, numa estreia em novembro passado.JUAN MEDINA (REUTERS)
Mais informações

Brad Pitt, visivelmente magro e com um ar triste, é a capa da revista GQ Style. O ator concedeu a primeira entrevista desde que se separou de Angelina Jolie. “Eu bebia demais. O álcool virou um problema”, afirma, algo que já se sabia, pois ele precisa realizar testes de drogas e álcool para continuar vendo os filhos. Pitt aceita que a bebida foi um “problema” durante os anos de convivência com a ex-mulher. “Não me lembro de nenhum dia, desde que saí da faculdade, em que não tenha bebido alguma coisa”, confessa agora. “Quando formei minha família, parei com tudo, exceto o álcool. Inclusive neste último ano bebia demais. [O álcool] havia se transformado num problema.” Ele também explica que os longos períodos longe de casa foram negativos para o casal — que até o divórcio era um dos mais invejados de Hollywood.

Pitt contou a GQ como foi sua vida nas semanas posteriores ao pedido de divórcio feito por Jolie. Ele estava devastado demais para poder regressar à sua casa em Beverly Hills. Assim, decidiu dormir durante seis semanas no apartamento de um amigo, David Fincher, enquanto tentava enfrentar a perda da mulher e da família. “Era muito triste estar aqui no início, então me mudei para o apartamento de um amigo em Santa Mónica”, revelou.

O ator afirma na entrevista que hoje só bebe suco de cranberry. “Tenho uma adega e gosto muito de vinho, mas deixei de tomá-lo”, diz ele, que também tem feito terapia. “Passei por dois psicólogos até encontrar [a terapia] correta.” Esta semana, veio a público a informação de que tanto Pitt como Jolie fazem tratamento com a prestigiosa psicóloga de Hollywood Katherine Woodward-Thomas, que ajuda o ex-casal a organizar a família.

A atriz vencedora do Oscar pediu o divórcio em setembro num tribunal de Los Angeles alegando diferenças irreconciliáveis, segundo fontes judiciais. A separação ocorreu de forma repentina, após um incidente num avião privado em que Pitt teria ficado excessivamente nervoso na frente de um ou mais de seus seis filhos. Jolie solicitou a custódia física completa dos garotos, concedendo ao ex-marido o direito de visitá-los. Em novembro, o ator foi absolvido das denúncias de abuso infantil e pediu a custódia compartilhada. O casal negocia agora, de maneira privada, os termos da separação.

A primeira a falar foi Angelina, que deu entrevista em fevereiro à BBC enquanto promovia seu projeto Primeiro Eles Mataram o Meu Pai, no Camboja. Com lágrimas nos olhos e a voz entrecortada, a atriz disse: “Não quero falar muito sobre isso [o divórcio], exceto que tem sido um momento muito difícil... Somos uma família, sempre seremos uma família, passaremos por esse momento e esperamos ser uma família mais forte por isso.”

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: