Seleccione Edição
Login

O dia após o atentado de Londres

A Polícia Metropolitana confirmou que há sete pessoas detidas por sua suposta relação com o atentado perpetrado na quarta-feira próximo da sede do Parlamento britânico, em Londres

  • Um grupo de pessoas coloca velas em Trafalgar Square, em Londres.
    1Um grupo de pessoas coloca velas em Trafalgar Square, em Londres. REUTERS
  • Uma multidão se reúne em Trafalgar Square em uma vigília de lembrança às vítimas do terrorismo.
    2Uma multidão se reúne em Trafalgar Square em uma vigília de lembrança às vítimas do terrorismo. AP
  • Um grupo pessoas reunidas para a vigília em Trafalgar Square, de Londres.
    3Um grupo pessoas reunidas para a vigília em Trafalgar Square, de Londres. Getty Images
  • Um postal e velas acesas durante a vigília em Trafalgar Square, em Londres.
    4Um postal e velas acesas durante a vigília em Trafalgar Square, em Londres. Getty Images
  • Um homem segura um cartaz "O ódio não nos dividirá" durante uma vigília em Trafalgar Square.
    5Um homem segura um cartaz "O ódio não nos dividirá" durante uma vigília em Trafalgar Square. AFP
  • Criança segura uma vela durante a vigília em Trafalgar Square.
    6Criança segura uma vela durante a vigília em Trafalgar Square. Getty Images
  • O Portão de Brandeburgo iluminado com a bandeira do Reino Unido, em Berlim.
    7O Portão de Brandeburgo iluminado com a bandeira do Reino Unido, em Berlim. AFP
  • Vigília em Trafalgar Square, em Londres, Reino Unido.
    8Vigília em Trafalgar Square, em Londres, Reino Unido. REUTERS
  • Velas acesas na praça Trafalgar, em Londres.
    9Velas acesas na praça Trafalgar, em Londres. REUTERS
  • Um homem sustenta a bandeira do Reino Unido durante a vigília em Trafalgar Square, em Londres.
    10Um homem sustenta a bandeira do Reino Unido durante a vigília em Trafalgar Square, em Londres. REUTERS
  • De direita para a esquerda: o comissário da Scotland Yard, Craig Mackey, a ministra do Interior, Amber Rudd, e o prefeito de Londres, Sadiq Khan, durante uma vigília na Trafalgar Square, em Londres.
    11De direita para a esquerda: o comissário da Scotland Yard, Craig Mackey, a ministra do Interior, Amber Rudd, e o prefeito de Londres, Sadiq Khan, durante uma vigília na Trafalgar Square, em Londres. Getty Images
  • O líder do opositor Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, visita a ponte de Westminster em Londres.
    12O líder do opositor Partido Trabalhista britânico, Jeremy Corbyn, visita a ponte de Westminster em Londres. EFE
  • A bandeira do Reino Unido a meio mastro no edifício da Câmera dos Lordes em Londres, em 23 de março de 2017.
    13A bandeira do Reino Unido a meio mastro no edifício da Câmera dos Lordes em Londres, em 23 de março de 2017. AP
  • No atentado, o agressor lançou seu automóvel contra os pedestres que caminhavam pela ponte de Westminster, e se jogou contra a grade que cerca o Parlamento. Ele recebeu vários disparos depois de atacar um dos policiais que guardavam o edifício. Na imagem, agentes da polícia trabalham perto do Parlamento de Londres, em 23 de março de 2017.
    14No atentado, o agressor lançou seu automóvel contra os pedestres que caminhavam pela ponte de Westminster, e se jogou contra a grade que cerca o Parlamento. Ele recebeu vários disparos depois de atacar um dos policiais que guardavam o edifício. Na imagem, agentes da polícia trabalham perto do Parlamento de Londres, em 23 de março de 2017. AFP
  • Centenas de agentes trabalharam de madrugada vasculhando seis regiões situadas em Londres, Birmingham e outros locais não especificados. Na imagem, a bandeira britânica permanece a meio mastro na fachada do Parlamento em Londres, em 23 de março de 2017.
    15Centenas de agentes trabalharam de madrugada vasculhando seis regiões situadas em Londres, Birmingham e outros locais não especificados. Na imagem, a bandeira britânica permanece a meio mastro na fachada do Parlamento em Londres, em 23 de março de 2017. REUTERS
  • "Uma centena de detetives trabalhou toda a noite e, nesse período, identificamos seis domicílios e realizamos sete detenções", assegurou o comissário adjunto da Polícia Metropolitana, Mark Rowley (c), durante o comparecimento ante a imprensa em Scotland Yard, em 23 de março de 2017.
    16"Uma centena de detetives trabalhou toda a noite e, nesse período, identificamos seis domicílios e realizamos sete detenções", assegurou o comissário adjunto da Polícia Metropolitana, Mark Rowley (c), durante o comparecimento ante a imprensa em Scotland Yard, em 23 de março de 2017. Getty Images
  • Agentes da polícia forense buscam provas na praça do Parlamento em Londres, em 23 de março de 2017.
    17Agentes da polícia forense buscam provas na praça do Parlamento em Londres, em 23 de março de 2017. AP
  • Sete pessoas foram detidas em Londres, Birmingham e outros locais do país não especificados por relação com o atentado terrorista em Westminster. Na imagem, oferenda de flores na Abadia de Westminster em Londres, em 23 de março de 2017.
    18Sete pessoas foram detidas em Londres, Birmingham e outros locais do país não especificados por relação com o atentado terrorista em Westminster. Na imagem, oferenda de flores na Abadia de Westminster em Londres, em 23 de março de 2017. AFP
  • Um policial bloqueia a entrada à ponte Lambeth em Londres (Reino Unido), em 23 de março de 2017.
    19Um policial bloqueia a entrada à ponte Lambeth em Londres (Reino Unido), em 23 de março de 2017. EFE
  • O presidente do Governo, Mariano Rajoy (c), junto à vice-presidenta, Soraya Sáenz de Santamaría (2d), o diretor do Gabinete da Presidência do Governo, Jorge Moragas (d), e o embaixador do Reino Unido em Espanha, Simon Manley (2i), durante o minuto de silêncio que teve local no Complexo da Moncloa pelas vítimas do atentado de ontem em Londres.
    20O presidente do Governo, Mariano Rajoy (c), junto à vice-presidenta, Soraya Sáenz de Santamaría (2d), o diretor do Gabinete da Presidência do Governo, Jorge Moragas (d), e o embaixador do Reino Unido em Espanha, Simon Manley (2i), durante o minuto de silêncio que teve local no Complexo da Moncloa pelas vítimas do atentado de ontem em Londres.
  • Um cidadão deposita flores nas proximidades da sede da Scotland Yard em Londres (Reino Unido), em 23 de março de 2017.
    21Um cidadão deposita flores nas proximidades da sede da Scotland Yard em Londres (Reino Unido), em 23 de março de 2017. EFE
  • Membros do Parlamento guardam um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado de Londres, em 23 de março de 2017.
    22Membros do Parlamento guardam um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do atentado de Londres, em 23 de março de 2017. REUTERS
  • Um agente de polícia vigia o acesso à ponte de Westminster, bloqueada ao tráfiego depois do atentado em Londres, em 23 de março de 2017.
    23Um agente de polícia vigia o acesso à ponte de Westminster, bloqueada ao tráfiego depois do atentado em Londres, em 23 de março de 2017. AFP