Justin Bieber será detido se colocar os pés na Argentina

Cantor foi acusado de mandar segurança bater num fotógrafo e depois roubar seu dinheiro e equipamentos

Justin Bieber durante show em Nova York neste mês.
Justin Bieber durante show em Nova York neste mês.Gtres

Más notícias para os fãs de Justin Bieber na Argentina. O cantor será imediatamente detido se colocar os pés no país, porque na quarta-feira se tornou réu em um processo no qual é acusado de agredir um fotógrafo e roubar dinheiro e equipamentos do profissional.

MAIS INFORMAÇÕES

O incidente ocorreu em novembro de 2013, quando o artista canadense enfureceu os fãs locais ao varrer o palco de um show em Buenos Aires com uma bandeira da Argentina (ele depois disse se tratar apenas de uma camiseta). Na saída do evento, o cantor, então com 19 anos, teria ordenado a um guarda-costas que agredisse um fotógrafo.

Segundo o site norte-americano TMZ, especializado em notícias de celebridades, Bieber tem um plano para enfrentar esse processo. Seus advogados recorrerão do indiciamento alegando que a abertura do processo foi “um gesto publicitário por parte do juiz”, segundo o site.

O problema para Bieber é que ele está prestes a iniciar uma turnê pela América Latina e Oceania, e a Argentina é disparadamente o seu maior mercado e o local onde conta com o maior contingente de fãs. Segundo uma fonte ouvida pelo TMZ, “o juiz está sendo contraproducente com seu próprio país, porque Justin pode trazer uma enorme quantidade de dinheiro para a sua economia". Atualmente, no entanto, o artista não tem nenhum show programado no país.

Por causa desse incidente, Bieber precisou depor à Justiça argentina em abril, quando insistiu na sua inocência. Em maio, segundo a agência de notícias AP, beliebers argentinos se manifestaram nas ruas de Buenos Aires com cartazes que diziam “a Argentina precisa de Justin” e “direito à música”. Ao que Bieber respondeu com uma mensagem no Twitter: “Argentina, eu te amo. Na verdade, é um dos lugares onde mais eu gostaria de atuar. Gostaria que isto não fosse assim. Meus advogados dizem que precisa ser assim”. Se a situação não melhorar, seus fãs argentinos talvez precisem viajar ao Brasil ou ao Chile para vê-lo cantar em 2017.

Arquivado Em: