Tribunal reduz punição e Real poderá contratar jogadores em meados de 2017

Clube comunica que recurso impetrado contra a resolução da FIFA foi bem-sucedido

Os jogadores do Real comemorando o Mundial de Clubes.
Os jogadores do Real comemorando o Mundial de Clubes.Y. SHINO (EFE)

O Real Madrid poderá contratar jogadores no verão (europeu) de 2017. Segundo informou o clube em nota oficial, o Tribunal de Arbitragem Esportiva (TAS) divulgou nesta quarta-feira “a sentença em que atendeu parcialmente ao recurso apresentado pelo clube contra a resolução da FIFA que impôs uma punição que proibia o clube de inscrever novos jogadores durante dois períodos de contratações, reduzindo-os a um período só, correspondente à janela de janeiro de 2017”.

Mais informações

Na visão do clube, essa decisão evidencia “a injustiça da punição imposta antes pela FIFA, embora o clube lamente que o TAS não tenha tido coragem suficiente para revogá-la integralmente”. O TAS informa, em nota, que também foi diminuído o valor da multa, passando de 329.000 euros para 223.200 euros. Para o órgão, não foi possível provar todas as acusações feitas pela FIFA contra o clube, razão pela qual a punição foi parcialmente diminuída.

Em 8 de setembro deste ano, a Comissão de Recursos da FIFA ratificara as sanções impostas em janeiro de 2016 ao Real Madrid e ao Atlético de Madrid por descumprirem o regulamento de transferências de jogadores menores de 18 anos. A entidade havia punido os dois clubes, então, com a impossibilidade de contratar jogadores por duas janelas de mercado, além de uma multa de 822.500 euros para o Atlético e outra de 329.000 euros para o Real. Pelo mesmo motivo, o Barcelona também foi punido pelo mesmo período (duas janelas) sem poder inscrever novos jogadores durante o ano de 2015.

O clube catalão usou os mesmos advogados que o Real Madrid, mas seu recurso não surtiu efeito. Seu presidente, Josep María Bartomeu, soube da notícia enquanto apresentava o balanço do primeiro semestre da temporada 2016-2017. “Não conheço muito bem o caso do Real nem o do Atlético. Sei que a punição se deu por fatos parecidos. Mas, como os advogados são os mesmos, será fácil falar com eles assim que sair daqui, para que expliquem o que houve. Não tenho problema algum em lhes fazer essa consulta”, observou Bartomeu.

Resta ver, ainda, o que ocorrerá no caso do Atlético de Madrid.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: