STF decide manter Renan Calheiros na presidência do Senado

Seis dos nove ministros que votaram consideram que ele deixa a linha sucessória de Temer ao virar réu

Vista da sessão do Supremo nesta quarta.
Vista da sessão do Supremo nesta quarta.Joédson Alves (EFE)

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta quarta-feira que o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) não precisa ser afastado da presidência do Senado Federal porque é réu, ao contrário do que determinou liminar do ministro Marco Aurélio na última segunda-feira. Para a corte, Renan só não pode assumir a Presidência da República nesta condição. A sentença é um vitória para o senador peemedebista e para a própria direção do Senado, que haviam desafiado a corte e decidido não cumprir a liminar.

Salvar

Veja como acompanhamos em tempo real o julgamento no STF.

Afonso Benites
Encerramos por aqui essa cobertura. Obrigado pela companhia. Até a próxima!
Afonso Benites
Afonso Benites
Governo Temer ficou aliviado com a decisão. Leia aqui: http://cort.as/pXDU
Afonso Benites
Afonso Benites
Falou ainda de águas passadas: "O que passou não volta mais. Ultrapassamos, todos nós, Legislativo, Executivo e Judiciário, outra etapa da democracia com equilíbrio, responsabilidade e determinação para conquista de melhores dias para sociedade brasileira."
Afonso Benites
Afonso Benites
Em nota, Renan falou que confia na Justiça. "É com humildade que o Senado Federal recebe e aplaude a patriótica decisão do Supremo Tribunal Federal. A confiança na Justiça Brasileira e na separação dos poderes continua inabalada."
Afonso Benites
Afonso Benites
Governistas comemoraram a decisão. Oposição fala em acordão para aprovar a PEC do Teto.
Afonso Benites
Afonso Benites
Com a decisão, Renan Calheiros deverá manter a agenda de votações até o fim do ano.
Afonso Benites
Afonso Benites
Votaram pelo afastamento imediato de Renan: Marco Aurélio Mello, Rosa Weber e Edson Fachin. Os contrários ao afastamento dele do cargo de presidência do Senado foram: Celso de Mello, Ricardo Lewandovski, Luiz Fux, Dias Toffoli, Teori Zavascki e Cármen Lúcia.
Afonso Benites
Afonso Benites
Cármen Lúcia vota com Celso de Mello. São 6 votos a favor de manter Renan no cargo e 3 contra.
Afonso Benites
Afonso Benites
O voto de Cármen Lúcia não interferirá no resultado final. A maioria possível já foi formada. Gilmar Mendes está viajando e não participa do julgamento. Luis Roberto Barroso se declarou impossibilitado de votar porque um ex-colega de seu escritório atua na causa.
Afonso Benites
Afonso Benites
Antes de votar, a presidente do STF, Cármen Lúcia, diz que “ordem judicial há de ser cumprida”. “Virar as costas para um oficial de Justiça é como virar as costas para o próprio Judiciário”.
Afonso Benites
Afonso Benites
Já há maioria. STF mantém Renan na presidência do Senado, mas ele não pode assumir a presidência da República.
Afonso Benites
Afonso Benites
Lewandovski vota com Celso de Mello. 5 a 3 pela manutenção de Renan no cargo.
Afonso Benites
Afonso Benites
Placar. 3 votos a favor do afastamento de Renan da presidência do Senado. 4 votos pela manutenção dele no cargo, mas o proibindo de assumir a presidência da República.
Afonso Benites
Afonso Benites
Fux confirma que votará juntamente com Celso de Mello.
Afonso Benites
Afonso Benites
O discurso de Fux é similar ao de Celso de Mello. Ele ainda não declarou o voto.
Afonso Benites
Afonso Benites
Luiz Fux entendeu que não havia o perigo de dano necessário para afastar Renan Calheiros de maneira liminar.
Afonso Benites
Afonso Benites
Diz Fux: "Me associo ao voto do ministro Marco Aurélio quando se insurge em um eventual descumprimento de uma decisão judicial". Ele ainda não declarou se é a favor ou contra o afastamento de Renan.
Afonso Benites
Afonso Benites
Quem vota agora é Luiz Fux. Depois dele, haverá apenas mais dois votos, de Ricardo Lewandovski e Cármen Lúcia.
Afonso Benites
Afonso Benites
Placar. 3 votos a favor do afastamento de Renan da presidência do Senado. 3 votos pela manutenção dele no cargo, mas o proibindo de assumir a presidência da República.
Afonso Benites
Afonso Benites
Weber também reclamou das manifestações de juízes contra as decisões de colegas.
Afonso Benites

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS