“Macaca de salto alto”: o comentário no Facebook sobre Michelle Obama que levou à renúncia de uma prefeita

“Será revigorante ter novamente uma primeira-dama com classe, bela e digna...”, diz a mensagem

Michelle Obama, na segunda-feira.
Michelle Obama, na segunda-feira.Manuel Balce Ceneta / AP

Beverly Whaling era até esta terça-feira a prefeita republicana de Clay, uma pequena cidade com cerca de 500 habitantes na Virgínia Ocidental. Ela renunciou ao cargo devido a uma postagem no Facebook que se referia à primeira-dama Michelle Obama como “uma macaca de salto alto”. Embora a prefeita não fosse a autora da mensagem, ela corroborou seu conteúdo, comentando que havia “ganhado o dia” com essa frase.

“Será revigorante ter novamente na Casa Branca uma primeira-dama com classe, bela e digna... Estou cansada de ver uma macaca de salto alto”, postou inicialmente Pamela Ramsey Taylor, diretora de uma ONG da região, no domingo seguinte à vitória eleitoral de Donald Trump, que é casado com a ex-modelo de origem eslovena Melania Trump.

Tanto a postagem original como a resposta de Beverly Whaling foram apagadas, junto com suas respectivas contas do Facebook. Mas a emissora de TV WSAZ, afiliada à CNN, fez capturas de tela das duas mensagens e as colocou no ar.

Logo apareceu um abaixo-assinado on-line pedindo a demissão das duas mulheres. A petição já está prestes a alcançar sua meta de 180.000 adesões. O perfil no Facebook da Corporação para o Desenvolvimento do Condado de Clay, a organização que Taylor dirigia, ficou tomada por comentários recriminando o ataque contra a esposa do presidente Barack Obama, a primeira negra a ocupar o posto de primeira-dama na história dos Estados Unidos.

Diante da saraivada de críticas, a prefeita de Clay, no cargo desde o ano passado, apresentou seu pedido de renúncia nesta terça. Taylor relatou a uma emissora local da rede ABC que também foi afastada da direção da entidade.

“Meu comentário não tinha absolutamente nenhuma intenção racista”, afirmou Whaling ao The Washington Post na segunda-feira, ainda no cargo. “Quando eu disse que havia ganhado o dia, referia-me à mudança política que chegará à Casa Branca. Lamento qualquer dano que eu tenha causado. Quem me conhece sabe que não sou xenófoba.”

Não é a primeira vez que um político republicano faz referências racistas à família Obama. Charles Wasko, prefeito de uma cidade da Pensilvânia – Estado que foi decisivo para a vitória de Trump na eleição presidencial da semana passada – publicou no Facebook em meados deste ano uma imagem em que comparava a família do presidente democrata a um grupo de orangotangos transportados num carrinho de mão. “Finalmente chegou o dia da mudança na Casa Branca. Já não era sem tempo”, dizia a legenda da postagem, que continua disponível.

Salvar

Dan Johnson, um candidato conservador do Kentucky, publicou em fevereiro no Facebook imagens editadas do presidente e da primeira-dama com traços animais. Definiu o gesto como “diversão de redes sociais”, segundo a CNN.

Mais informações

O mais visto em ...

Top 50