Franquias buscam capacitação profissional para crescer

Desafio de encontrar e reter talentos condiz com expansão acelerada do setor, que teve alta de 8,5% no faturamento em 2015

Fachada do McDonald's, uma franquia mundial.
Fachada do McDonald's, uma franquia mundial.Fernando Llano (AP)

Na contramão da economia brasileira, que encerrou 2015 com forte retração, o mercado de franquias viu seu faturamento crescer 8,5% e o número de lojas aumentar em 10,1% no ano passado, gerando mais de 1 milhão de postos de trabalho. Os dados, da Associação Brasileira de Franchising (ABF), refletem o bom momento que o setor vivencia. Mas essa expansão acelerada também apresenta desafios.

A franquia é uma alternativa bastante atraente para aqueles que estão começando a investir no próprio negócio, pois o modelo de gestão vem pré-formatado do franqueador e o risco do empreendimento é baixo, visto que os produtos e serviços ofertados já foram testados e aprovados no mercado. O franqueado, assim, trabalha com uma marca consolidada e bem-sucedida. Que tal uma franquia do Mc Donald’s ou Burger King? Ou ter um ponto de vendas dos perfumes e maquiagens da O Boticário? Há franquias para todos os bolsos, a depender do gosto do interessado, que vão de 5.000 reais a mais de 1 milhão de reais, dependendo do setor.

O empreendedor, contudo, não deve cair na armadilha de acreditar que o seu trabalho será menor por lidar com bandeiras já conhecidas no mercado. Conforme alerta César Souza, presidente da consultoria Empreenda, esse modelo de negócio demanda muito “jogo de cintura” e uma forte “veia empreendedora” para prosperar de verdade.

As preocupações do franqueado no dia-a-dia transcendem o volume de vendas, o bom atendimento, ou o padrão de qualidade esperado do seu produto final. “A regra de ouro para o sucesso, tão ou mais importante que o produto ou o serviço em si, é a capacidade de identificar e capacitar pessoas”, destaca o especialista. “A franquia é uma estrutura descentralizada, com grau de delegação maior, de orientação ao cliente muito maior”, complementa. Contratar e reter profissionais capacitados para lidar com esses desafios, portanto, é fundamental.

Se a franquia não se torna um ambiente motivador, que dá espaço para o desenvolvimento de novas ideias e flexibilidade de gestão, os profissionais podem se sentir desmotivados. “A rotatividade é grande no setor, que costuma ser o primeiro emprego de muitos jovens. E a geração Y demanda mais protagonismo nos negócios”, afirma Souza. “Dependendo do caso, a forma como a loja é organizada e até a estratégia de vendas e de precificação vêm prontas. É preciso enxergar oportunidades para desenvolver o negócio a sua maneira”.

Para dar suporte ao franqueado diante do desafio de gerir sua equipe, o Santander disponibiliza o portal do Programa Avançar. No site (clique aqui), é possível encontrar diversos cursos online orientados à gestão de negócios, como liderança, gestão de carreira e até idiomas, além de dicas de como selecionar e capacitar funcionários. 

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: