FC Barcelona

Busquets renova contrato e promete se aposentar no Barça

Aos 28 anos, o volante assina compromisso até 2021, com a opção de prolongá-lo por outras duas temporadas

Busquets, com Messi.
Busquets, com Messi.Albert Gea (Reuters)

Sergio Busquets vincula sua vida esportiva ao do F.C. Barcelona com a assinatura que estampou na manhã desta quinta-feira em um novo contrato, que o mantém no clube catalão até o final da temporada de 2021, com opção de prorrogação por mais dois anos em função das partidas acumuladas. O meio-campista, que na véspera deixou o jogo contra o Atlético de Madri, pelo Campeonato Espanhol, no começo do segundo tempo, sentindo dores estomacais, tem 28 anos e está há nove temporadas na equipe principal. Se completar os sete anos do novo contrato, cumpriria seu desejo de fazer do Barcelona a única equipe da sua carreira profissional.

“Meu sonho é me aposentar no Barça. Temos time para continuar ganhando. A filosofia que existe no Barça não existe em nenhum outro lugar”, afirmou Busquets, depois de assinar a renovação. O meia, criado na localidade de Badia del Vallès, perto de Barcelona, é considerado insubstituível dentro do campo e por sua liderança no vestiário. Ele ganhou um aumento em relação ao contrato anterior, de fevereiro de 2015, e terá agora o quinto melhor salário do elenco.

Mais informações

A renovação de Busquets, no entanto, não implica nenhuma alteração na massa salarial do clube, que se aproxima de 64% da receita (os salários rondam os 450 milhões de euros [1,6 bilhão de reais] por ano, e a receita é de 700 milhões [2,5 bilhões]). “O novo contrato de Sergio já está contemplado no orçamento desta temporada. A massa salarial aumentou 3% em relação ao que tínhamos planejado por causa da contratação de André Gomes, mas está tudo bem. Tudo controlado”, disse uma fonte da área econômica do clube. À espera de começar a negociar com Neymar e Messi, o próximo a renovar deve ser Mascherano.

Sergio Busquets estreou no Barcelona num jogo do Campeonato Espanhol contra o Racing de Santander, em 13 de setembro de 2008, vinte anos depois do seu pai, Carles Busquets, na época em que Johan Cruyff era o técnico. Guardiola, ex-colega de Carles, havia sido treinador do time B do Barça na temporada anterior e resolveu apostar em Sergio e na sua inteligência natural. Busquets demorou poucos meses para chegar à seleção espanhola e foi campeão mundial na África do Sul em 2010. Contra o Atlético de Madri, jogou sua 409ª partida com a camisa azul-grená.