Speedo e Ralph Lauren rompem com Ryan Lochte após escândalo do Rio

Marcas anulam contrato com nadador norte-americano, que também é garoto-propaganda de colchões

Lochte durante uma prova nos Jogos do Rio.
Lochte durante uma prova nos Jogos do Rio. AFP

A empresa de vestuário esportivo Speedo anunciou o fim de seu contrato com o nadador norte-americano Ryan Lochte, por seu comportamento polêmico depois de ter inventado um assalto supostamente sofrido com outros três nadadores, durante os Jogos Olímpicos da Rio 2016. Logo depois, a grife Ralph Lauren também suspendeu seu acordo com o atleta, decidindo não renovar o contrato.

“Embora tenhamos desfrutado de uma relação de sucesso com Ryan há mais de uma década e tenha sido um membro importante da equipe Speedo, não podemos desculpar o comportamento que vai contra os valores que esta marca tem defendido há muito tempo”, afirma a Speedo USA em um comunicado.

O nadador norte-americano, de 31 anos e 12 vezes medalhista olímpico, conta atualmente com patrocínios de outras marcas, como da Airweave, que fabrica colchões. No Rio, Lochte provocou uma grande polêmica ao fingir um suposto assalto à mão armada para esconder os danos causados a um posto de gasolina na cidade, quando voltava bêbado de uma festa com três colegas de equipe.

O nadador, de mãe cubana e que ganhou uma medalha de ouro em uma prova de revezamento, tem expressado nos últimos dias seu arrependimento por seu comportamento e irresponsabilidade. Os quatro nadadores envolvidos no incidente já retornaram aos Estados Unidos, mas o processo vai continuar nos tribunais do Brasil, no qual podem ser acusados de “falsa comunicação de crime”.

MAIS INFORMAÇÕES