Gastronomia

O melão de 66 mil reais e outros alimentos absurdamente caros

Por que um sushi vale 8.500 reais? Explicamos de onde vêm e porque há pessoas que pagam para provar

Há apenas duas semanas, foi anunciado com grande alarde a consolidação por mais um ano da “Acqua di Cristallo” como a garrafa de água mais cara do mundo. As pessoas com muito dinheiro são capazes de investir da forma mais escandalosa enorme quantidade de dinheiro em coisas inúteis. E isso é apenas a ponta do iceberg; o mundo do luxo conta com pratos e bebidas tão absurdamente caros que, além de parecer ridículo, se tornaram objeto de controvérsia nas redes sociais.

Acqua di Cristallo – 175.632 reais

Mais informações

É mais uma vez a garrafa de água mais cara do mundo, renovando seu prêmio Guinness e nosso assombro. A garrafa, esculpida pelo designer Fernando Altamirano reproduzindo uma obra de Modigliani, contém 750 ml de água de Fiji, França e uma geleira na Islândia. A água é misturada com 5 mg de pó de ouro de 23 quilates, que todos sabem que é essencial para a nossa saúde e para o nosso paladar, e assim se transforma na desculpa perfeita para vender uma simples joia brega como um produto gourmet exclusivo.

Antarctic Nail Ale – de 2.560 a 5400 reais

A cerveja mais cara do mundo é leiloada com a desculpa de angariar fundos para a defesa e proteção das baleias. Sua composição conta com 90% de água, que é tirada de um pedaço enorme e muito puro de gelo da Antártida. Seu preço inicial era de cerca de 2.900 reais com uma edição limitada de 30 unidades, mas o preço foi variando. Não é que ficou caro proteger as baleias; pelo contrário, é que com este orçamento e alguns petiscos, algumas poderiam acampar em um terraço no centro de Madri por meses.

Melão Yubari King – 66.000 reais por quilo

O melão Yubari é uma variedade inventada a partir do cruzamento de dois outros tipos de melões. Aparentemente, só pode ser encontrado na ilha de Hokkaido e só são produzidos uns 200 exemplares a cada ano. Como raridade é sinônimo de exclusividade, os leilões deste precioso fruto sempre atingem cifras astronômicas. E o fruto asiático é parte de uma enxurrada absurdamente cara. Em Hokkaido a melancia Densuke pode custar 20.100 reais por peça. Não sei o que vocês acham, mas com os melões de Villaconejos, os morangos de Huelva, a cereja do Vale del Jerte ou as laranjas de Valência, quem precisa gastar tanto dinheiro com essa bobagem?

Sushi – 8500 reais

Embora pareça mentira, há um chef nas Filipinas, Angelito Araneta Jr., mais conhecido como Chef Karat, que decidiu um dia jogar tudo para o alto e fazer o sushi mais caro do mundo. Sem nenhum sentido de ridículo, elaborou um nigiri com salmão norueguês e foie gras, envolvido em folhas de ouro, coberto com pérolas de Palawan (ilha das Filipinas que se dedica a seu cultivo) e cinco diamantes africanos. Os filipinos devem perder a cabeça com o ouro porque no Clube Social de Manila no Brooklyn, Nova York, até cobrem os donuts com ele. Uma dúzia por 8.500 reais. Quase nada.

Azeite de oliva – 1.100 reais

A garrafa do azeite de oliva mais caro do mundo foi lançada em 2014 pela empresa Cortijo Spiritu Santo da cidade Úbeda, na Espanha. A garrafa, esculpida pela artista holandesa Angela Teunissen, cujo trabalho já descobrimos na Real Fábrica de Cristales de La Granja, é uma edição limitada que foi feita com o top 1 e não baixou daí. Levando em conta que o fabuloso AOVE da fábrica de Jimena (município localizado na Serra Mágina) ou o Oro de Cánava estão a cerca de 20 quilômetros de distância, quem quer pagar essa fortuna por uma simples garrafa tendo tão perto azeite de oliva virgem extra de verdade? Para mim é bem claro, fico com o de Jimena; para ver Teunissen vou a uma exposição.

Frozen Hot Chocolate – 81.000 reais

Essa absurda moda de colocar pedras preciosas na comida se tornou um filão para a confeitaria Serendipity 3 de Manhattan, em Nova York. Tanto foi assim que se associou com uma joalheria e criaram um sorvete de 81.000 reais chamado “Frozen Hot Chocolate”. Quase 30 diferentes tipos de cacau recoberto de ouro de 23 quilates, servido em taça de ouro e com colher de ouro. Claro que também é possível desfrutar do seu sundae absurdo pelo módico preço de 3.200 reais, também com ouro comestível. Por essas duas besteiras eles entraram no livro Guinness dos Recordes. O que realmente pode nos deixar congelados é que existam cabeças-ocas que realmente comprem sorvetes a esse preço.

Queijo Pule – R$ 3.600 reais por quilo

No mundo do queijo, o produto sempre fica mais caro quando a produção é artesanal e as matérias-primas são de qualidade superior. Mas a busca por um produto com uma matéria-prima rara e escassa é o que tem sido uma mina de ouro para muitas empresas do setor. Do alces e búfalos passamos ao leite de burra dos Bálcãs, para criar esse queijo raro fabricado em Zasavica, norte de Belgrado. O resultado é um queijo mais cremoso e doce, mas com uma difícil projeção no mercado. Dizem que Cleópatra se banhava em leite de burra para preservar sua juventude, talvez porque não conhecia a fórmula para fazer o queijo Pule, obviamente. E agora que descobriram que uma barata produz leite, qual será o próximo passo? Certamente, vai ser mais barato.

Platinum Cake – 419.000 reais

Como nem tudo precisa ser de ouro para cobrir o que comemos, encontramos novamente no Japão o que é possivelmente a breguice mais cara da história. O mestre confeiteiro Nobue Ikara, fez um bolo de casamento branco travestido com colares de platina, pingentes, brincos, pérolas e outras joias para, em tese, representar a pureza da mulher. Imaginem durante o banquete todo mundo tirando pedras da boca. Claro que o delírio no mundo dos bolos parece não ter limite. Pode ser comprado a preço de leilão, um pequeno pedaço do bolo do casamento do príncipe William e Kate Middleton pelo modesto preço de 13.300 reias. Levando em conta que já se passaram 5 anos, quem se atreve a enfiar os dentes nele?

Concluindo, as pessoas desperdiçam dinheiro em coisas absurdas que não são nem melhores para a saúde nem têm um sabor melhor do que consomem as pessoas comuns. Por outro lado, se você quiser comprar joias, existem estabelecimentos para isso, deixem a comida em paz. Que cada um coma o que quiser e pague o que puder, mas vou dizer uma coisa: com a quantidade de pessoas passando fome no mundo já é hora de parar de fazer essas barbaridades.

Mais informações