El Chapo, isolado na sala blindada da prisão de Ciudad Juárez

Governo mexicano divulga uma foto do líder do cartel de Sinaloa para desmentir sua suposta fuga

Joaquín Guzmán Loera, El Chapo, na prisão de Ciudad Juárez, em uma foto difundida pelo Governo mexicano.
Joaquín Guzmán Loera, El Chapo, na prisão de Ciudad Juárez, em uma foto difundida pelo Governo mexicano.

O preso 3192 continua encarcerado. Joaquín Guzmán Loera, El Chapo, não escapou da unidade de segurança máxima da prisão de Ciudad Juárez. Foi o que garantiu o Governo mexicano na noite de sexta-feira, em um inédito desmentido ao qual, para maior verossimilhança, acrescentou a foto do prisioneiro. Os rumores sobre sua nova fuga, reproduzidos por alguns órgãos da mídia, alcançaram tal dimensão que foi o próprio secretário de Governo, Miguel Ángel Osorio Chong, que deu a declaração e liberou a fotografia dele na prisão: “Para os rumores, uma imagem”, afirmou no Twitter.

MAIS INFORMAÇÕES

Na foto, o líder do cartel de Sinaloa aparece em seu uniforme marrom, sem bigode e na sala central da ala de segurança da prisão de Ciudad Juárez (Chihuahua). Para lá foi transferido repentinamente há dois meses. Capturado em 8 de janeiro em Los Mochis (Sinaloa), havia sido enviado primeiro à prisão de segurança máxima de El Altiplano, a fortaleza da qual escapou em julho de 2015 por um túnel de 1.500 metros. Neste presídio, depois de renovadas as medidas de segurança, foi detectada uma falha. Suas reuniões com os advogados e visitas à enfermaria obrigavam as autoridades carcerárias a tirá-lo do perímetro de segurança. Um ponto frágil que resultou em seu envio, com pés e mãos algemados, a 1.800 quilômetros ao norte, para a penitenciária de Ciudad Juárez.

Ali passa agora seus dias à espera da extradição. Um processo que o próprio presidente Enrique Peña Nieto transformou em questão de Estado e que dificilmente a enxurrada de recursos apresentados por El Chapo freará.

Arquivado Em: