Seleccione Edição
Login

As cidadezinhas mais bonitas da Itália

De San Gimignano a Cefalú, 20 povoados italianas que merecem uma viagem

  • Do alto das torres de San Gimignano se divisa uma região de prados, colinas tão ondulantes como os quadris de Monica Belucci e esguios ciprestes que pespontam os caminhos. Este pequeno povoado toscano foi um núcleo urbano importante na idade Média, quando a principal estrada que unia a Itália ao restante da Europa, a via Francigena, lhe trouxe prosperidade. Dessa época datam seus principais monumentos, concentrados ao redor das praças da Cisterna e da Catedral, com edifícios medievais como o palácio Tortolini Treccani, as torres Güelfas Gêmeas e o palácio Vecchio del Podestà.
    1Do alto das torres de San Gimignano se divisa uma região de prados, colinas tão ondulantes como os quadris de Monica Belucci e esguios ciprestes que pespontam os caminhos. Este pequeno povoado toscano foi um núcleo urbano importante na idade Média, quando a principal estrada que unia a Itália ao restante da Europa, a via Francigena, lhe trouxe prosperidade. Dessa época datam seus principais monumentos, concentrados ao redor das praças da Cisterna e da Catedral, com edifícios medievais como o palácio Tortolini Treccani, as torres Güelfas Gêmeas e o palácio Vecchio del Podestà. Corbis
  • A luz do mediterrâneo e a opulência artística se aliam no Mezzogiorno, o extremo sul da Península Itálica, com cidadezinhas como Alberobello (na foto) e seus 'trulli' (casas cônicas); Otranto, onde se encontra o célebre mosaico da 'Árvore da Vida' (do século XII), ou Galatina, com os afrescos da basílica de Santa Catarina d'Alessandria. Em povoados da Apúlia, como Galatina, ainda se pratica o ritual da ‘pizzica’, uma espécie de exorcismo para curar a mordida da tarântula. Trata-se de uma dança de ritmo frenético que se intensifica até que a pessoa caia extenuada, porque se acreditava que com o suor se expelia o veneno.
    2A luz do mediterrâneo e a opulência artística se aliam no Mezzogiorno, o extremo sul da Península Itálica, com cidadezinhas como Alberobello (na foto) e seus 'trulli' (casas cônicas); Otranto, onde se encontra o célebre mosaico da 'Árvore da Vida' (do século XII), ou Galatina, com os afrescos da basílica de Santa Catarina d'Alessandria. Em povoados da Apúlia, como Galatina, ainda se pratica o ritual da ‘pizzica’, uma espécie de exorcismo para curar a mordida da tarântula. Trata-se de uma dança de ritmo frenético que se intensifica até que a pessoa caia extenuada, porque se acreditava que com o suor se expelia o veneno. Corbis
  • A Itália desconhecida se esconde em lugares como Pereto, um vilarejo acidentado e montanhosa de 764 habitantes na província de L’Aquila, na região florestal dos Abruzos, o último refúgio do lobo dos Apeninos.
    3A Itália desconhecida se esconde em lugares como Pereto, um vilarejo acidentado e montanhosa de 764 habitantes na província de L’Aquila, na região florestal dos Abruzos, o último refúgio do lobo dos Apeninos. Getty
  • Sequência de interior à noite. Uma igreja da Toscana, na Itália. Suspensa por cordas, Juliette Binoche voa até a abóbada segurando uma tocha elétrica. Em seu movimento pendular, a luz revela rostos, corpos, anjos. A sequência do filme ‘O Paciente Inglês’ foi rodada na capela maior da basílica de San Francisco de Arezzo, decorada pela maravilhosa série de 12 afrescos que Piero dela Francesca pintou em meados do século XV, de episódios bíblicos e lendários. As sublimes pinturas têm seu reflexo nas telas do pintor francês Balthus. Fascinado pela obra, se empregou como lavador de pratos em uma 'trattoria' de Arezzo para contemplar a maestria da composição, a luminosidade dos brancos, azuis e verdes; a hierática beleza de suas figuras.
    4Sequência de interior à noite. Uma igreja da Toscana, na Itália. Suspensa por cordas, Juliette Binoche voa até a abóbada segurando uma tocha elétrica. Em seu movimento pendular, a luz revela rostos, corpos, anjos. A sequência do filme ‘O Paciente Inglês’ foi rodada na capela maior da basílica de San Francisco de Arezzo, decorada pela maravilhosa série de 12 afrescos que Piero dela Francesca pintou em meados do século XV, de episódios bíblicos e lendários. As sublimes pinturas têm seu reflexo nas telas do pintor francês Balthus. Fascinado pela obra, se empregou como lavador de pratos em uma 'trattoria' de Arezzo para contemplar a maestria da composição, a luminosidade dos brancos, azuis e verdes; a hierática beleza de suas figuras. iStock
  • As escarpas da costa da Ligúria, perto de Gênova, escondem uma série de belos povoados coloridos grudados ao mar que recebem o nome de Cinque Terre (Cinco Terras): Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore (na foto).
    5As escarpas da costa da Ligúria, perto de Gênova, escondem uma série de belos povoados coloridos grudados ao mar que recebem o nome de Cinque Terre (Cinco Terras): Monterosso al Mare, Vernazza, Corniglia, Manarola e Riomaggiore (na foto).
  • Respira-se a atmosfera da Belle Époque nas grandiosas ‘villas’ que a alta burguesia europeia construiu às margens do lago Maggiore, como o Palazzo Borromeo de la Isola Bella, em Stressa, com seu formato de barco e seus 10 terraços de jardins, ou a Villa Fontana, em Belgirate (na foto), onde o poeta Gabriele D'Annunzio passou temporadas.
    6Respira-se a atmosfera da Belle Époque nas grandiosas ‘villas’ que a alta burguesia europeia construiu às margens do lago Maggiore, como o Palazzo Borromeo de la Isola Bella, em Stressa, com seu formato de barco e seus 10 terraços de jardins, ou a Villa Fontana, em Belgirate (na foto), onde o poeta Gabriele D'Annunzio passou temporadas. Getty
  • Bagno Vignoni se localiza no vale de Orcia, sobre uma suave paisagem de colinas, caminhos margeados por ciprestes e casas de cor de damasco. Em sua praça central se estende uma fumegante piscina com água termal com temperatura de 50ºC. Aqui transcorre a sequência central do filme ‘Nostalgia', do cineasta russo Andréi Tarkovski, grande prêmio de criação do Festival de Cannes de 1983.
    7Bagno Vignoni se localiza no vale de Orcia, sobre uma suave paisagem de colinas, caminhos margeados por ciprestes e casas de cor de damasco. Em sua praça central se estende uma fumegante piscina com água termal com temperatura de 50ºC. Aqui transcorre a sequência central do filme ‘Nostalgia', do cineasta russo Andréi Tarkovski, grande prêmio de criação do Festival de Cannes de 1983. iStock
  • De meados de maio até começo de julho, os prados da planície de Castelluccio di Norcia, no parque nacional dos Montes Sibilinos, se cobrem de milhões de papoulas, lírios, anêmonas e margaridas, um espetáculo natural conhecido como ‘La Fiorita’.
    8De meados de maio até começo de julho, os prados da planície de Castelluccio di Norcia, no parque nacional dos Montes Sibilinos, se cobrem de milhões de papoulas, lírios, anêmonas e margaridas, um espetáculo natural conhecido como ‘La Fiorita’. iStock
  • A vida em Cefalú, um dos portos de onde partem barcos até as míticas ilhas Eólias, gira em torno de Corso Ruggero, a rua principal. A impressionante catedral normanda, um bloco austero com aparência de fortaleza, foi incluída em 2015 na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco.
    9A vida em Cefalú, um dos portos de onde partem barcos até as míticas ilhas Eólias, gira em torno de Corso Ruggero, a rua principal. A impressionante catedral normanda, um bloco austero com aparência de fortaleza, foi incluída em 2015 na Lista do Patrimônio Mundial da Unesco. iStock
  • Inclinada sobre o mar Tirreno, em um dos enclaves mais atraentes da costa Amalfitana, a vila medieval de Ravello se volta para a água a partir de suas extraordinárias ‘villas’, mirantes e jardins, que lembram Greta Garbo, Jacqueline Onassis e Humphrey Bogart.
    10Inclinada sobre o mar Tirreno, em um dos enclaves mais atraentes da costa Amalfitana, a vila medieval de Ravello se volta para a água a partir de suas extraordinárias ‘villas’, mirantes e jardins, que lembram Greta Garbo, Jacqueline Onassis e Humphrey Bogart. Getty
  • “Um dia, percorrendo as costas escarpadas, vimos uma papoula, e depois outra; crescem isoladas entre as pedras à sombra, como campainhas-chinesas espetadas ao longo de uma corda retesada. Seguimos o rastro das papoulas e chegamos a um caminho que desemboca em uma praia estranha e oculta. Estava cercada por falésias, e a água era tão clara que se viam as flores do mar e os movimentos bruscos dos peixes”. A citação, de Truman Capote, descreve a ilha de Ischia, onde o escritor passou a primavera de 1949, dividindo sua estadia com visitas à vizinha ilha de Prócida (na foto, o porto de Corricella), onde Michael Radford rodou o filme ‘Il Postino’ (‘O Carteiro e o Poeta).
    11“Um dia, percorrendo as costas escarpadas, vimos uma papoula, e depois outra; crescem isoladas entre as pedras à sombra, como campainhas-chinesas espetadas ao longo de uma corda retesada. Seguimos o rastro das papoulas e chegamos a um caminho que desemboca em uma praia estranha e oculta. Estava cercada por falésias, e a água era tão clara que se viam as flores do mar e os movimentos bruscos dos peixes”. A citação, de Truman Capote, descreve a ilha de Ischia, onde o escritor passou a primavera de 1949, dividindo sua estadia com visitas à vizinha ilha de Prócida (na foto, o porto de Corricella), onde Michael Radford rodou o filme ‘Il Postino’ (‘O Carteiro e o Poeta).
  • Foram necessárias mais de 50.000 horas de minucioso trabalho para que os afrescos pintados por Giotto até 1290 na abóbada da basílica superior de San Francisco, em Assis, pudessem voltar a ser admirados depois do terremoto que em 1997 sacudiu a região da Úmbria, no centro da Itália, provocando o desmoronamento de parte do teto e da abside da basílica. Discípulo de Cimabue, a quem logo superou, Giotto em seu itinerário como pintor e arquiteto passou por Florença, Roma, Rimini, Ravena, Nápoles e Milão, mas é em Pádua e em Assis onde sua obra alcança os níveis mais altos de perfeição.
    12Foram necessárias mais de 50.000 horas de minucioso trabalho para que os afrescos pintados por Giotto até 1290 na abóbada da basílica superior de San Francisco, em Assis, pudessem voltar a ser admirados depois do terremoto que em 1997 sacudiu a região da Úmbria, no centro da Itália, provocando o desmoronamento de parte do teto e da abside da basílica. Discípulo de Cimabue, a quem logo superou, Giotto em seu itinerário como pintor e arquiteto passou por Florença, Roma, Rimini, Ravena, Nápoles e Milão, mas é em Pádua e em Assis onde sua obra alcança os níveis mais altos de perfeição. Getty
  • A escarpada península que se estende entre os golfos Paradiso e Tigullio, na costa da Ligúria, abriga pequenas praias, povoados de pescadores, ‘villas’ românticas e hotéis de luxo. No adorável porto de Portofino ancorou Guy de Maupassant em seu veleiro ‘Bel Ami’.
    13A escarpada península que se estende entre os golfos Paradiso e Tigullio, na costa da Ligúria, abriga pequenas praias, povoados de pescadores, ‘villas’ românticas e hotéis de luxo. No adorável porto de Portofino ancorou Guy de Maupassant em seu veleiro ‘Bel Ami’. iStock
  • Incrustada em uma montanha de rocha vulcânica, rodeada de muralhas e dominada por um aqueduto construído sobre dois arcos gigantes, esta localidade de origem etrusca que abrigou uma grande comunidade judaica é também conhecida como la Piccola Gerusalemme (Pequena Jerusalém). Junto ao aqueduto se encontra o castelo de Orsini e o museu de arte etrusca.
    14Incrustada em uma montanha de rocha vulcânica, rodeada de muralhas e dominada por um aqueduto construído sobre dois arcos gigantes, esta localidade de origem etrusca que abrigou uma grande comunidade judaica é também conhecida como la Piccola Gerusalemme (Pequena Jerusalém). Junto ao aqueduto se encontra o castelo de Orsini e o museu de arte etrusca. Getty
  • As pequenas cidadezinhas da comarca vitivinícola de Langhe (Piemonte), como Castiglione Falleto (na foto), são a melhor referência do movimento ‘slow food’ (comer devagar), que nasceu em 1986 na vizinha cidade de Bra, pela mão do cozinheiro e crítico gastronômico Caslo Petrini para exaltar as tradições culinárias locais e os sabores da terra.
    15As pequenas cidadezinhas da comarca vitivinícola de Langhe (Piemonte), como Castiglione Falleto (na foto), são a melhor referência do movimento ‘slow food’ (comer devagar), que nasceu em 1986 na vizinha cidade de Bra, pela mão do cozinheiro e crítico gastronômico Caslo Petrini para exaltar as tradições culinárias locais e os sabores da terra. Getty
  • Pelas colinas que rodeiam o lago Trasimeno, a 38 quilômetros de Perugia, se distribui uma série de povoados onde viveu e trabalhou Il Perugino (1446-1523): Castiglione del Lago (na foto), de ruas pavimentadas com ardósia; Paciano, uma vila medieval encravada em uma linda paragem de colinas de florestas e olivais; Panicale, onde pintou seu célebre 'Martírio de São Sebastião', e Fontignano, a vila onde o pintor, depois de terminar uma 'Virgem com o Menino' no oratório da Anunciada, morreu de peste. Todos eles fazem parte do 'I borghi più belli d'Italia' (os povoados mais belos da Itália), um selo de promoção turística que valoriza a integridade do tecido urbano, a harmonia arquitetônica e a qualidade e conservação de seu patrimônio artístico.
    16Pelas colinas que rodeiam o lago Trasimeno, a 38 quilômetros de Perugia, se distribui uma série de povoados onde viveu e trabalhou Il Perugino (1446-1523): Castiglione del Lago (na foto), de ruas pavimentadas com ardósia; Paciano, uma vila medieval encravada em uma linda paragem de colinas de florestas e olivais; Panicale, onde pintou seu célebre 'Martírio de São Sebastião', e Fontignano, a vila onde o pintor, depois de terminar uma 'Virgem com o Menino' no oratório da Anunciada, morreu de peste. Todos eles fazem parte do 'I borghi più belli d'Italia' (os povoados mais belos da Itália), um selo de promoção turística que valoriza a integridade do tecido urbano, a harmonia arquitetônica e a qualidade e conservação de seu patrimônio artístico. Getty
  • Esparramado sobre uma colina com vista para as montanhas alpinas, a cidade de Barga é um lugar muito especial para as crianças italianas: aqui tem seu refúgio a Befana, essa espécie de bruxa boa que, no início do ano, traz doces e brinquedos. Seus palácios, construídos na época dos Medici, seguem os moldes ‘quatrocentistas’ de Florença.
    17Esparramado sobre uma colina com vista para as montanhas alpinas, a cidade de Barga é um lugar muito especial para as crianças italianas: aqui tem seu refúgio a Befana, essa espécie de bruxa boa que, no início do ano, traz doces e brinquedos. Seus palácios, construídos na época dos Medici, seguem os moldes ‘quatrocentistas’ de Florença. Getty
  • Rapallo é uma localidade costeira ao sul de Gênova, com colinas ajardinadas e velhas ‘villas’ que despontam entre pinheirais e palmeiras, com uma praia repleta de antigos hotéis. Com Santa Margherita Ligure e Portofino, traça a exclusiva rota da Riviera italiana, descoberta pela elite britânica em meados do século XIX.
    18Rapallo é uma localidade costeira ao sul de Gênova, com colinas ajardinadas e velhas ‘villas’ que despontam entre pinheirais e palmeiras, com uma praia repleta de antigos hotéis. Com Santa Margherita Ligure e Portofino, traça a exclusiva rota da Riviera italiana, descoberta pela elite britânica em meados do século XIX. iStock
  • Em 29 de junho de 1440, as hostes florentinas dos Visconti enfrentaram uma coalizão comandada pela República de Florença, na planície que se estende diante do pequeno povoado medieval de Anghiari (na foto), perto de Arezzo. A célebre batalha, vencida pelos florentinos, deve sua notoriedade ao afresco, hoje perdido, que Leonardo da Vinci pintou no Salão dos Quinhentos do Palazzo Vecchio de Florença entre 1503 e 1506.
    19Em 29 de junho de 1440, as hostes florentinas dos Visconti enfrentaram uma coalizão comandada pela República de Florença, na planície que se estende diante do pequeno povoado medieval de Anghiari (na foto), perto de Arezzo. A célebre batalha, vencida pelos florentinos, deve sua notoriedade ao afresco, hoje perdido, que Leonardo da Vinci pintou no Salão dos Quinhentos do Palazzo Vecchio de Florença entre 1503 e 1506. iStock
  • Barolo é o nome de uma paisagem de vinhedos na região italiana de Le Langhe, no Piemonte, perto de Alba, a cidade das 100 torres. Desde 2014 figura na Lista de Patrimônio Mundial da Unesco, uma honraria que abrange as sete comunas da comarca: Barolo, Castiglione Falletto, Grinzane Cavour, La Morra, Monforte d’Alba, Novello e Serralunga d’Alba (na foto).
    20Barolo é o nome de uma paisagem de vinhedos na região italiana de Le Langhe, no Piemonte, perto de Alba, a cidade das 100 torres. Desde 2014 figura na Lista de Patrimônio Mundial da Unesco, uma honraria que abrange as sete comunas da comarca: Barolo, Castiglione Falletto, Grinzane Cavour, La Morra, Monforte d’Alba, Novello e Serralunga d’Alba (na foto). Getty