Assim contamos em tempo real a defesa de Dilma na comissão do impeachment

José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União, deve apresentar argumentos contrários ao afastamento Deputados têm cinco sessões ordinárias para apresentar um relatório final

Cardozo, advogado-geral da União, na comissão.
Cardozo, advogado-geral da União, na comissão.EVARISTO SA (AFP)

Depois de nove sessões desde que a comissão do impeachment foi instalada, Dilma Rousseff apresenta sua defesa para a Câmara dos Deputados, que decidirá sobre a continuidade do processo de destituição presidencial.

José Eduardo Cardozo, advogado-geral da União, deve se apresentar na Câmara para a defesa da presidenta. A expectativa é de que Cardozo afirme que as pedaladas fiscais cometidas em 2014 começaram no governo FHC, estando de acordo com o Tribunal de Contas da União (TCU).

A comissão especial tem prazo de cinco sessões ordinárias para apresentar um relatório final. Nele, dirá se acata ou não o processo de impeachment da presidenta.

Rodolfo Borges
Na semana passada, Marco Aurélio havia dito que "se não houver fato jurídico que respalde o processo de impedimento, esse processo não se enquadra em figurino legal e transparece como golpe". Ele disse que o STF poderia até intervir na decisão do Congresso http://cort.as/diVJ
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello acaba de esclarecer que não examinou o processo de impeachment aberto contra a presidenta Dilma Rousseff para saber se ele se trataria ou não de um golpe.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Cardozo repete aos jornalistas passagens de sua defesa apresentada à comissão do impeachment. Muitos de seus questionamentos sobre o funcionamento da comissão já haviam sido feitos por deputados governistas, sem sucesso.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Cardozo compara a velocidade do processo de impeachment com a do processo por quebra de decoro aberto contra Eduardo Cunha no Conselho de Ética. "O governo não está sendo ousado, está sendo correto", responde Cardozo sobre a possibilidade de aumentar animosidade contra Dilma.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
"Confio que as denúncias serão rejeitadas. Do contrário, vamos avaliar a possibilidade de judicialização", diz Cardozo em entrevista na liderança do Governo na Câmara.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Cardozo diz agora em entrevista coletiva que confia no trabalho da comissão do impeachment. Mas o advogado-geral da União não descarta ir à Justiça para questionar o processo conduzido na Câmara. Para ele, a denúncia contra Dilma não é clara.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Os deputados do Governo ficaram animados com a defesa apresentada por José Eduardo Cardozo nesta segunda-feira. Na liderança do Governo na Câmara, o clima é de vitória. Mas o processo ainda será julgado pelo Congresso.
Rodolfo Borges
Afonso Benites
Como os deputados não são operadores do direito, a AGU insistiu nos desenhos. Neste, ele tenta explicar como funciona o financiamento para os produtores rurais, no Plano Safra, um dos pontos questionados na representação contra Dilma.
Afonso Benites
Rodolfo Borges
A AGU distribuiu um resumo da defesa da presidenta Dilma Rousseff apresentada na Comissão do Impeachment nesta segunda-feira. Em minutos, o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, concede entrevista coletiva na liderança do Governo na Câmara.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Impeachment: 15 dias de agonia para o Governo Dilma no Congresso http://cort.as/diKg
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Agora, o relator do caso, Jovair Arantes (PTB-GO), tem cinco sessões plenárias da Câmara (está ocorrendo uma por dia) para apresentar seu relatório à comissão. Ele já prometeu fazer isso antes do prazo.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Com o fim da defesa de Dilma Rousseff, Rogério Rosso (PSD-DF) encerra a reunião da Comissão do Impeachment.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
O presidente da Comissão, Rogério Rosso (PSD-DF), responde a questionamento apresentados pelo advogado-geral da União: Câmara não é lugar para colher provas.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Ao fim da defesa de Dilma Rousseff, Cardozo ouve aplausos e gritos de "fora, PT".
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Cardozo vai finalizando sua defesa. Propõe a nulidade do processo, mas também a improcedência das denúncias que pedem o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.
Rodolfo Borges
Afonso Benites
Na defesa apresentada na Câmara, o Governo usou a tática do "vou desenhar para você entender".
Afonso Benites
Rodolfo Borges
"Este impeachment, com base neste fatos, golpeia a Constituição", diz o advogado-geral da União. Para ele, o processo é "nulo de pleno direito". José Eduardo Cardozo questiona praticamente todos os procedimentos adotados até agora.
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
"Está em jogo a democracia no Brasil", diz José Eduardo Cardozo, falando no risco de "ruptura institucional".
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
O Palácio do Planalto também segue a defesa de Dilma:
Rodolfo Borges
Rodolfo Borges
Cardozo agora questiona se os atos questionados podem ser atribuídos à presidenta Dilma Rousseff. "Neste caso não há esse ato" que possa ser atribuído à presidenta Dilma, diz o advogado-geral da União.
Rodolfo Borges
Regras

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS