A propaganda: “Antes de Chávez comíamos comida de cachorro”

Dois vídeos de um minuto buscam animar o chavismo no meio da crise econômica

Nos protestos de dezembro de 2002, contra a paralisação da indústria petroleira venezuelana, uma frase ficou famosa: “Com fome e sem emprego, eu fico com Chávez”.

O governo de Nicolás Maduro parece querer lembrar essa época com sua nova campanha de propaganda. A televisão oficial do governo está transmitindo duas peças de um minuto cada que reconhecem a carência de alimentos e remédios, mas pedem paciência e fé à militância chavista. Durante muitos meses o governo negou essa realidade, mas parece óbvio a estratégia já não funciona. 

“Lembro que antes do chavismo não tínhamos o que comer. Minha mamãe ia ao mercado para conseguir ossos para comermos sopa. Até comida de cachorro tivemos que comer”, diz a protagonista do vídeo. E arremata com um tom otimista: “Tenho muita esperança. Tenho fé no futuro”.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: