Operação Lava Jato

Lula depõe na Polícia Federal: as reações no mundo político

Dilma faz pronunciamento no qual defende mentor, mas usa maior parte do tempo em defesa própria

Presidenta Dilma Rousseff, nesta sexta-feira.
Presidenta Dilma Rousseff, nesta sexta-feira.Andressa Anholete / AFP

Mais informações

O ex-presidente Lula da Silva foi o principal alvo da 24ª fase da Operação Lava Jato. Acusado de receber benefícios de empreiteiras investigadas no esquema de corrupção da Petrobras, Lula foi alvo de mandado de condução coercitiva, quando o investigado é obrigado a depor, e foi levado para a sede da PF no aeroporto de Congonhas. O petista depôs por cerca de três horas e foi liberado.

A presidenta Dilma se manifestou à tarde em repúdio às ações da força-tarefa, mas também defendeu seu próprio mandado. Acusada, segundo a revista IstoÉ, pelo senador Delcídio de Amaral de tentar obstruir a Lava Jato, a presidenta atribuiu as declarações a um "desejo de vingança" do parlamentar.

Veja como foi o desenrolar e a repercussão da 24ª fase da Operação Lava Jato da Polícia Federal nesta sexta-feira:

Debido a las excepcionales circunstancias, EL PAÍS está ofreciendo gratuitamente todos sus contenidos digitales. La información relativa al coronavirus seguirá en abierto mientras persista la gravedad de la crisis.

Decenas de periodistas trabajan sin descanso para llevarte la cobertura más rigurosa y cumplir con su misión de servicio público. Si quieres apoyar nuestro periodismo puedes hacerlo aquí por 1 euro el primer mes (a partir de junio 10 euros). Suscríbete a los hechos.

Suscríbete