AO VIVO | Acompanhe as últimas informações dos atentados de Paris

Os últimos acontecimentos dos ataques jihadistas do EI na capital francesa

Hollande durante o discurso diante do Congresso, nesta segunda-feira.
Hollande durante o discurso diante do Congresso, nesta segunda-feira.Philippe Wojazer (AP)

As investigações dos atentados de Paris continuam em andamento e o número de mortos cresceu para 130 pessoas. O terrorista Abdelhamid Abaaoud, tido como o cérebro dos ataques, foi morto durante operação no bairro parisiense de Saint-Denis e o primeiro ministro francês, Manuel Valls, alertou para o "risco de arma químicas e bacteriológicas" em futuros ataques. Uma semana depois do ataque a Paris, outro caso de terrorismo jihadista - sem relações diretas com o da França - aconteceu no Mali, onde um grupo ligado a Al Qaeda invadiu um hotel em Bamako, capital do país, fazendo centenas de reféns e deixando 27 mortos.

Acompanhe a cobertura sobre o sequestro:

EL PAÍS BRASIL
Confira a cobertura completa e as últimas notícias dos atentados em Paris de 13 de novembro: http://cort.as/Z9tF
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Estado Islâmico lança jihad global após ser atacado em seus feudos http://cort.as/ZXm_
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Chega ao fim o atentado ao hotel Radisson, em Bamako, no Mali. Segundo a missão das Nações Unidas no país, ao menos 27 pessoas morreram. Saiba mais informações: http://cort.as/ZPQs
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Ao menos 27 pessoas morreram em ataque ao hotel Radisson, em Bamako, segundo a missão das Nações Unidas no Mali.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
"O Governo do Mali assegura que não há mais reféns no hotel e que 17 pessoas morreram. Os terroristas seguem dentro do hotel", informa José Naranjo Noble, colunista do El Pais.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
18 pessoas morreram no hotel Radisson em Bamako, segundo AFP, citando uma fonte de segurança do Mali.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
"O grupo Al Morabitoun, que é parte da nebulosa Al Qaeda, reinvidica o ataque de Bamako. A operação policial segue no hotel", informa José Naranjo Noble, colunista do El Pais.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Redutos da Al Qaeda no Mali e adesões de grupos locais ao EI elevam o alerta contra atentados em um continente fértil para o jihadismo http://cort.as/ZP_E
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
"Temos que ser humildes. Ninguém, em nenhum lugar, está completamente a salvo do terrorismo", disse o presidente do Mali.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
O presidente do Mali, Ibrahim Boubacar Keïta, disse que a situação no hotel Radisson de Bamako é "preocupante, mas não desesperada". (EFE)
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
"Um dos reféns resgatado do hotel de Bamako: "Eles falavam árabe e inglês e mataram um cliente na minha frente.'", informa José Naranjo Noble, colunista do El Pais.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
As informações sobre pessoas resgatadas são confusas. O governo fala em 80 libertados e outros 30 que conseguiram fugir por conta própria. Já o grupo hoteleiro Rezidor, proprietário do estabelecimento, informa que 125 hóspedes e 13 trabalhadores ainda estão presos.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
François Hollande, presidente da França, disse que o país "fará todo o possível" para conseguir a libertação dos reféns do hotel Radisson, em Bamako.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
FOTOGALERIA | Veja imagens do atentado ao Hotel da capital do Mali, Bamako. http://cort.as/ZOsl
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Segundo a rede do Hotel em Bamako, ainda há 125 hóspedes e 13 empregados presos dentro do local, informa a France Presse.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
É possível escutar fortes disparos dentro do hotel. Acredita-se que uma nova tentativa de libertar mais reféns está acontecendo agora, informa a Reuters.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
As forças especiais dos EUA ajudam na evacuação do luxuoso hotel em Bamako, afirma a Reuters.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Mais de 100 reféns foram libertados e estão sendo transladados a um pavilhão esportivo a 500 metros do hotel, informa José Naranjo Noble, colunista do El Pais.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
Ao menos três dos 7 cidadãos chineses sequestrados foram libertados e se encontram em "bom estado", informa a agência Efe.
EL PAÍS BRASIL
EL PAÍS BRASIL
O primeiro ministro da Turquia confirmou que três dos sete empregados da companhia aérea Turkish Airlines, que estavam entre os sequestrados, foram libertados junto com 80 resgatados pelas forças de segurança, informou a Reuters.
EL PAÍS BRASIL

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: