Estado Islâmico destrói o Arco do Triunfo de Palmira, na Síria

Os jihadistas dinamitaram nos últimos três meses várias joias históricas na cidade

O Arco do Triunfo, antes de ser destruído.Foto: y. b. (efe) / Vídeo: el país vídeoundefined

O Estado Islâmico (EI) destruiu com explosivos neste domingo, dia 4 de outubro, o Arco do Triunfo de Palmira (Síria), um monumento de cerca de 2.000 anos, segundo informou o diretor do Departamento de Antiguidades e Museus da Síria, Maamun Abdulkarim. Os ativistas do grupo islâmico radical acabaram com os arcos –restaram apenas as colunas.

Mais informações

Os jihadistas, que ocuparam a cidade há cerca de três meses, tinham ameaçado dinamitar restos arqueológicos que consideram “símbolos de idolatria pagã”. E o fizeram. Em junho passado, as autoridades sírias denunciaram que o EI tinha colocado explosivos em várias partes da cidade. Em agosto, os milicianos extremistas destruíram o tempo de Baal Shamin, uma joia histórica. No mesmo mês, o grupo destruiu algumas das torres funerárias melhor preservadas.

“É como se uma maldição tivesse caído sobre esta cidade, e só espero notícias que nos abalem. Se a cidade continuar nas mãos deles, está condenada”, disse Abdulkarim.

Palmira era um dos centros culturais mais importantes do mundo antigo, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que a descreveu como um ponto de encontro de múltiplas civilizações.

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: