Seleccione Edição
Login

De férias com Pablo Escobar

Agência de viagens oferece um tour inspirado no narcotraficante colombiano

Restos dos carros de Pablo Escobar na fazenda Nápoles. Ampliar foto
Restos dos carros de Pablo Escobar na fazenda Nápoles. Corbis

A fazenda Nápoles, de Pablo Escobar, é um parque temático. A propriedade foi restaurada depois da morte do narcotraficante colombiano – os animais que ele havia trazido da África integram o zoológico, as figuras de dinossauros em tamanho real servem de enfeite, e os automóveis de coleção do chefe são exibidos, apesar de calcinados por seus inimigos, como peças de coleção. O turismo associado ao mítico criminoso existe há anos. A agência de viagens Decolar.com, uma das maiores da América Latina, com faturamento líquido de 4 bilhões de dólares em 2013, segundo a CNN Expansión, começou neste ano a oferecer um tour pelos lugares emblemáticos da vida do traficante na Colômbia.

El Ruido de las Cosas al Caer, romance de Juan Gabriel Vásquez ganhador do prêmio Alfaguara em 2011, começa narrando a caçada dos hipopótamos de Escobar, há seis anos, quando os animais estavam abandonados e tinham escapado da fazenda Nápoles. Os visitantes agora podem se hospedar na fazenda e ver os hipopótamos que retornaram ao seu lago. O percurso do tour Pablo Escobar começa em Medellín, a três horas deste lugar, e passa pela casa onde a polícia matou o traficante, em 1993, os edifícios que pertenceram a ele, seu túmulo e a casa-museu que sua família administra. Roberto, o irmão mais velho, conversa com os turistas. Não há registro do número de clientes que já fizeram o tour, segundo a companhia. O plano custa o equivalente a 175 reais e não inclui passagens aéreas.

O avião de pequeno porte com que Escobar enviou seu primeiro carregamento de cocaína aos Estados Unidos decorou o portal da fazenda Nápoles até que seus perseguidores, o Cartel de Cali, o Governo colombiano e a DEA (agência antidrogas dos EUA), fecharam o cerco para capturá-lo, no começo dos anos noventa. Agora, um aviãozinho grafitado como zebra substitui o aparelho original. O traficante entrou com tudo na cultura pop latino-americana nos últimos anos. O Netflix estreará neste mês a série Narcos, baseada na vida dele. O seriado colombiano Escobar, El Patrón del Mal, fez muito sucesso na Colômbia, Argentina, México, Chile e Equador. La Parábola de Pablo, livro em que o programa se baseia, chegou a vender 300 exemplares por dia na Argentina no ano passado, na época em que a série foi ao ar.

“Se sentirmos uma rejeição por parte dos nossos usuários vamos suspender a presença [do tour] no nosso site. Até o momento, não recebemos queixa alguma”, afirmam fontes do Decolar.com. No entanto, usuários de redes sociais recriminaram a proposta turística. “Parece-me lamentável que empresas de turismo e guias em Medellín incluam em seus pacotes a tumba de Pablo Escobar. Por que viver do passado?”, tuitou no fim de semana o internauta Félix Armando Osorio. “Não sei quem é pior, se é quem oferece o tour de Pablo Escobar ou quem o compra”, escreveu há três meses Elisa Cadavid Vélez, também no Twitter.

Se sentirmos uma rejeição por parte dos nossos usuários, vamos suspender o tour

Francisco Stengel, coordenador de comunicação do Decolar.com

Escobar ficou conhecido por assassinar políticos e por cometer atentados com bombas, como o de 1989 contra a sede do serviço de inteligência colombiano, que deixou 70 mortos e quase 600 feridos, segundo dados oficiais. Calcula-se que haja quase 20.000 vítimas do narcotráfico no país. “As excursões ao Gueto de Varsóvia e aos campos de concentração alemães são exemplos de que existe um grupo de pessoas interessado em conhecer de perto parte da história”, observa Francisco Stengel, coordenador de comunicação do Decolar.com. “Comprar ou participar desses passeios não implica uma adesão à violência e ao crime; pelo contrário, ajuda a tomar consciência dos diferentes momentos históricos”, conclui.

MAIS INFORMAÇÕES