Seleccione Edição
Login

Maradona sobre Messi: “Meus gols eram mais lindos”

O ex-jogador diz que o atacante do Barcelona está agora encontrando seu estilo próprio

Diego Maradona nunca havia se comparado com Lionel Messi. O ex-astro da seleção argentina sempre elogiou seu sucessor, sobretudo quando foi seu treinador na Copa da África do Sul, em 2010. Mas nesta quinta-feira, em entrevista para a CNN, acabou destacando suas virtudes em comparação com as do atacante do Barcelona: “Messi fez 300 gols. Eu fiz, creio, 200 ou um pouco mais, mas em toda a minha carreira. Acontece que os meus eram mais lindos.”

Na verdade, Leo fez até agora 418 com os blaugranas e 61 com a alviceleste. Maradona marcou nos clubes em que jogou, Argentinos Juniors, Boca Juniors, Barcelona, Napoli, Sevilla e Newell’s Old Boys, o clube de Rosário onde Messi foi reserva. Além disso, o Pelusa marcou outros 47 com a seleção da Argentina. Ambos foram uma vez vice-campeões do mundo com seu país, mas Maradona levantou a Copa do Mundo no México em 1986, quando armou aquele golaço driblando os ingleses. Messi sonha imitá-lo na Rússia em 2018.

O ex-jogador não hesita, porém, em preferir seu compatriota em comparação com Cristiano Ronaldo: “Messi está encontrando seu estilo, e vai encontrar logo, mas está compensando com gols. Isso faz acelerar o passo. Eu, desde o primeiro momento, tive meu estilo, e essa é a vantagem que eu posso ter sobre ele.” Atualmente, o ex-jogador da seleção é embaixador do esporte dos Emirados Árabes e na próxima Copa América, em junho, no Chile, voltará a apresentar o programa De Zurda no canal latino-americano Telesur, com sede na Venezuela, junto com o jornalista uruguaio Víctor Hugo Morales, apresentador da rádio Continental, de Buenos Aires.

Entre Messi e Cristiano Ronaldo, Maradona não hesita em preferir seu compatriota

Há dois anos, Maradona disse: “No pódio dos jogadores mais importantes da história há três argentinos: (Alfredo) Di Stefano, Messi e eu.” Em 2012 havia afirmado: "Não estou aqui para dizer quem é melhor ou pior, ou o mais alto ou o mais bonito. Não vou dizer. Não vou dizer quem chuta melhor ou quem cabeceia melhor. Já pedi mil vezes que deixem Leo em paz; ele está fazendo sua carreira e eu fiz a minha.” Mas desta vez um sorridente e relaxado Pelusa apontou as diferenças.

MAIS INFORMAÇÕES