Por que as modelos da Zara estão tão tristes?

Blogueira investiga caso das melancólicas garotas do site da Inditex Não é a primeira a questionar a infinita aflição das moças de catálogos de moda

Uma das modelos da Zara.
Uma das modelos da Zara. Zara

O que há com as modelos do site Zara.com? Parecem inquietas. Os ombros pesam. Estão arqueadas pela vida. A primavera não lhes dá a menor alegria. Estrear uma malha com os ombros de fora também não. Sentem um tédio existencial. Olham para o chão, cabisbaixas.

Foi isso mesmo que se perguntou Alicia Santiago, a autora do blog Cuida tu imagen, que abordou o tema, o da suposta depressão das manequins da Inditex, num post que se tornou viral. Recebeu cerca de 90.000 visitas só no domingo, e há dias é compartilhado de forma contagiosa nas redes sociais. “Por que todas olham para o chão, como se tivessem perdido uma lente de contato?; Por que parece que todas estão sendo levadas para o matadouro?; e, acima de tudo, Por que todas parecem corcundas?”, perguntava Santiago, que lamenta que, além de uma visível magreza, as protagonistas de muitos catálogos de moda tenham “uma atitude lânguida, apática e tristonha, que imagino que lhes digam do departamento de marketing para representar”.

Zara

Assim como fazem blogs como Anthroparodie e Catalog Living (que imagina um casal fictício, Gary e Elaine, que mora numa revista de decoração), a blogueira escreveu legendas para as garotas tristes de Amancio Ortega (fundador da Inditex) e de Pablo Isla (executivo-chefe do grupo), tais como “vão me fazer um ultrassom, e estou meio nervosa e abatida”, acompanhando a imagem de uma modelo com uma blusa larga de cor azul “camisola de hospital” e “estou há dois dias sem café da manhã, pela pressa”, para a imagem de uma garota que não preenche bem os fundilhos da calça.

Santiago disse que sente falta das modelos “de cara travessa que pareciam prestes a devorar o mundo” e acha que esse tom não convida exatamente à compra. Mesmo assim, afirma que a “Inditex não faz nada por acaso e deve ter suas razões para adotar essa imagem”. Entre os comentários do post está o de uma modelo que afirma que é isso que vende. Também se especula que a Zara queira se diferenciar de outras marcas da Inditex, voltadas a público mais jovem. “Outros creem que assim se olhe mais para a roupa e menos para a modelo”, afirma a blogueira, que diz que escreveu o post “para apimentar a moda, porque há muitos sites com enfoque semelhante”, mas que por ora não pretende fazer um blog monotemático dedicado às garotas tristes da Zara, como o que tira sarro dos namorados tristes do site Etsy.

Zara

Embora há quase dois anos o blog For The Love Of tenha notado a infinita melancolia das modelos, a marca espanhola provavelmente tem uma imagem neutra demais e para todos os gostos, o que a livra de virar tema de piadas. Só que outras empresas, com perfil muito definido, não escapam. É o caso da Meca dos hipsters de butique Urban Outifitters. A conta do Twitter Urban Infitters passou um tempo rindo de seus clientes, “desesperados para serem aceitos, mas sem originalidade, gosto e estilo”, e o grupo cômico Stupid Time Machine ridicularizou num vídeo o hábito da marca de ofender os nativos norte-americanos com suas roupas de estilo Navajo.

Mais informações
A Zara tira de circulação uma blusa acusada de evocar o Holocausto
“Minhas fotos ajudam garotas com problemas de autoestima”
As gordinhas já não estão sozinhas
“Sou uma pessoa, não um produto”

Também a J.Crew, a marca que de símbolo do estilo chique da Costa Oeste se tornou um caro (demais) objeto do desejo dos entendidos em moda e que cria catálogos de moda impossivelmente conceituais, tem seu quinhão. Há um livro inteiro, de capa dura, J.Crewd, dedicado a satirizá-la. Nele aparecem, por exemplo, modernosos jogando frisbee num funeral e exibindo cinco tons de preto, desde o chamado “film noir” até o “pulmão de fumante”. Melhor ainda é o Tumblr Drunk J.Crew, que pergunta: “alguém reparou em como estão bêbadas as modelos da J.Crew?”. Suas fotos com textos sobrepostos não dão margem à dúvida. Ainda que tenham pela frente uma ressaca dura e estilosa, essas garotas pelo menos parecem ter se divertido mais que as da Zara.

As modelos 'Bêbadas' de J. Crew.
As modelos 'Bêbadas' de J. Crew.drunkjcrew.tumblr.com
Regras

Mais informações

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Recomendaciones EL PAÍS