Seleccione Edição
Login

Opositor Boris Nemtsov é assassinado a tiros no centro de Moscou

Um homem desconhecido atirou quatro vezes contra o político no centro da capital russa

Boris Nemtsov em uma reunião em Moscou.
Boris Nemtsov em uma reunião em Moscou. AFP

O político de oposição russo Boris Nemtsov foi assassinado em pleno centro de Moscou na noite de sexta-feira, segundo confirmaram fontes do Governo russo e da polícia. Nemtsov, de 55 anos, ocupou em 1997 o cargo de vice-primeiro-ministro na Administração de Boris Yeltsin e tornou-se figura central da política russa depois da dissolução da União Soviética. Segundo fontes policiais, um homem desconhecido disparou quatro vezes contra ele pelas costas quando passeava com uma mulher nas proximidades do Kremlin.

O presidente russo, Vladimir Putin, condenou o assassinato de Nemtsov e manifestou suas condolências pelo ocorrido. O porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov, informou à agência Itar-Tass que a morte de Nemtsov parece um assassinato planejado e que “poderia ser uma provocação”. O falecido, de 55 anos, promoveria neste domingo uma reunião contra as políticas de Putin. Nemtsov, que era um dos opositores mais contundentes ao criticar as políticas governamentais, atualmente era deputado do Parlamento da região de Yaroslav e copresidente do partido liberal RPR-Parnas.

O chefe de Estado encarregou o Serviço de Segurança Federal (FSB) e o Ministério do Interior de criar uma comissão de investigação para o caso, segundo a agência de notícias russa Itar-Tass.

Um porta-voz do Ministério do Interior declarou na rede de televisão Rossia 24 que Nemtsov passeava com uma jovem pela Grande Ponte de Pedra da capital quando “recebeu quatro tiros pelas costas, que lhe causaram a morte”. Ao que parece, segundo vários meios de comunicação russos citados pela BBC, havia mais de um agressor. Os autores do assassinato utilizaram um carro branco para fugir.

“Infelizmente estou vendo o corpo de Boris Nemtsov na ponte Zamoskvoretsky”, disse Ilya Yashin, membro de seu partido, o RPR-Parnas. “Vejo o cadáver e um monte de policiais”, acrescentou o político citado pela BBC. Uma jornalista da France Presse informou que a região —onde se encontravam cerca de dez carros de polícia e ambulâncias— foi isolada pela polícia e que todos os acessos foram bloqueados.

O ex-campeão de xadrez e também opositor de Putin Gary Kasparov se mostrou arrasado após a morte de Nemtsov, segundo afirmou em sua conta do Twitter. “Devastado ao saber do brutal assassinato de meu velho colega opositor Boris Nemtsov. Levou quatro tiros, um para cada filho que deixa”, escreveu.

MAIS INFORMAÇÕES