Estado Islâmico convoca seus fiéis a matar cidadãos aliados dos EUA

Gravação sugere degolar, estrangular ou envenenar civis ou militares dos países que são contra os jihadistas

O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Bagdadi, durante um sermão em uma mesquita do Iraque.
O líder do Estado Islâmico, Abu Bakr al-Bagdadi, durante um sermão em uma mesquita do Iraque.AP

O Estado Islâmico (EI) divulgou um comunicado em áudio no qual conclama seus fiéis a atentar contra norte-americanos, franceses ou cidadãos de qualquer um dos países que participam da coalizão promovida por Washington para fazer frente aos jihadistas no Iraque junto às forças iraquianas e curdas. Além dos compromissos assumidos por diferentes Estados para enviar armamentos aos peshmergas (milícias armadas curdas) e treinar o Exército iraquiano, no momento foram os Estados Unidos e a França os países que atacaram o EI no Iraque por meio de bombardeios aéreos.

Mais informações

A convocação, realizada pelo porta-voz do EI Abu Mohammad al-Adnani e publicado pelo grupo de inteligência SITE, especializado em jihadismo e terrorismo islâmico, supõe uma guinada na estratégia seguida até agora pelos jihadistas, concentrados em consolidar o território conquistado do norte da Síria até a faixa ocidental iraquiana e na qual proclamaram a instauração do califado.

“Se vocês puderem matar um não crente americano ou europeu —em especial os malvados e sujos franceses”, diz al-Adnani em um discurso em árabe, já traduzido a vários idiomas, inglês, francês e hebraico entre eles, “ou um australiano ou um canadense ou qualquer cidadão de países que fazem parte da coalizão contra o Estado Islâmico, podem contar com Alá e fazê-lo de qualquer maneira”.

O presidente Obama está acelerando as negociações para contar com uma ampla coalizão, que inclua países árabes da região e com a qual possa combater os jihadistas tanto no campo de batalha quantos nos mercados negros que fornecem seu financiamento e na retaguarda de captação e propaganda. “Matem os infiéis, sejam civis ou militares”, diz no áudio. A mensagem de al-Adnani instrui os fiéis para que levem a cabo a missão mesmo que não haja equipes militares, ou seja, estrangulando, degolando ou envenenando.

Arquivado Em

Recomendaciones EL PAÍS
Logo elpais

Você não pode ler mais textos gratuitos este mês.

Assine para continuar lendo

Aproveite o acesso ilimitado com a sua assinatura

ASSINAR

Já sou assinante

Se quiser acompanhar todas as notícias sem limite, assine o EL PAÍS por 30 dias por 1 US$
Assine agora
Siga-nos em: