O viaduto que caiu em Belo Horizonte é removido

A demolição dos escombros será parcial, para não atrapalhar a investigação dos peritos sobre as causas do desabamento

Um carro preso na estrutura do viaduto.
Um carro preso na estrutura do viaduto.Victor R. Caivano / AP

O viaduto Guararapes, que desabou e matou duas pessoas na última quinta feira em Belo Horizonte, está sendo removido parcialmente. A avenida onde estava sendo construída a passagem, a Pedro I, foi bloqueada para a retirada de apenas algumas partes da ponte -uma operação que deve ser concluída nesta terça-feira- para preservar o local e não influenciar a investigação das causas da queda. Em nota, a prefeitura afirmou que iria "preservar a área solicitada pela Polícia Civil para efeito de perícia posterior".

A demolição dos escombros, que começou esta manhã às 9h35, foi vetada durante o final de semana pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, a pedido da Defesa Civil. Somente depois de interditar a área de interesse, os restos da ponte começaram a ser retirados. O desabamento atingiu um carro, dois caminhões e um micro-ônibus e provocou, além da morte de duas pessoas, ferimentos em 23 pessoas. Apenas uma delas continua internada no Hospital João XXIII e seu estado de saúde é estável, sem risco de morte, informou a prefeitura.

Mais informações

Por email, a administração municipal da capital mineira informou que "a Defesa Civil se reuniu com moradores do entorno do viaduto e estabeleceu uma comissão para o acompanhamento dos trabalhos e está monitorando, permanentemente, a segurança das edificações da vizinhança". O que preocupava os vizinhos era a possibilidade de que a queda do viaduto afetasse as estruturas de suas casas, algo que a prefeitura garantiu que não aconteceria. Os moradores do entorno também não serão incomodados com o barulho à noite, já que a demolição deve ser concluída pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura amanhã durante o dia.

Para evitar o caos no trânsito, em função do jogo do Brasil contra a Alemanha, foi decretado feriado. A Avenida Pedro I é um dos principais acessos ao aeroporto internacional Tancredo Neves (Confins) e ao Estádio Mineirão, onde o Brasil disputará a vaga para a final da Copa do Mundo às 17h.

As obras de mobilidade em andamento em Belo Horizonte fazem parte do BRT (Bus Rapid Transit, um sistema de transporte rápido de ônibus), e o investimento total dessa primeira etapa de construções foi de 460 milhões de reais. O viaduto que desabou custou cerca de 14 milhões de reais e foi construído pela empresa Cowan, que também está sendo investigada. Entretanto, a construtora garantiu em nota que os procedimentos e os materiais usados na construção do viaduto superaram os testes obrigatórios e atenderam às normas vigentes.