lionel messi

Messi já tem seu próprio filme

Álex de la Iglesia dirige o documentário sobre a vida do craque do Barcelona

Messi, celebrando um gol.
Messi, celebrando um gol.Vicens Gimenez

“Que lindo seria ser como ele por cinco segundos”. Ele é Leo Messi. E a frase foi dita por Javier Mascherano, colega do craque argentino no quadro azul-grená e na seleção argentina. Masche, amigo inseparável do 10 do Barça, é uma das personalidades que aparecem no documentário do diretor espanhol Álex de la Iglesia, 'Messi', que será apresentado nesta quinta-feira no Rio de Janeiro. Com ajuda de Jorge Valdano, produzido pela MEDIAPRO, e com a colaboração do Barcelona, da FIFA e da família do jogador, o filme é uma viagem através da vida do atacante, que mescla imagens de arquivo, entrevistas e gravações de Messi desde os quatro anos, com diálogos entre figuras do mundo do futebol, somada à recriação ficcional da vida do jogador.

O objetivo de Álex de la Iglesia, desinteressado por futebol, mas fascinado pelo fenômeno Messi, era responder à pergunta de como Leo se tornou o melhor jogador do mundo. Cruyff, Maradona, Iniesta, Piqué, Valdano, Sabella (olheiro argentino), entre outras lendas do mundo da bola, somando a jornalistas, entre os quais se encontra Ramon Besa, contam a vida do ganhador de quatro bolas de ouro. “Joga por fora, joga por dentro, joga onde quer, porque joga como os deuses”, diz Menotti. “Na primeira vez que jogamos com ele, os treinadores nos pediram que não pegássemos pesado, porque ele era muito pequeno e frágil”, lembra Piqué; “simplesmente não conseguíamos alcançá-lo”. E Cruyff afirma: “Graças a Deus que existe Messi”. Leo já tem seu próprio filme.