prêmios oscar

Música no Oscar com sabor de ‘hit’

As melodias da Academia sonham em ser 'best-sellers'. Todas as canções buscam se converter em grandes sucessos radiofônicos

Frozen - Uma Aventura Congelante, favorito ao Oscar de melhor canção.
Frozen - Uma Aventura Congelante, favorito ao Oscar de melhor canção.

As músicas do Oscar deste ano soam a best-sellers. Todas as candidatas a melhor canção buscam, além da estatueta, se converter em hits de rádio –especialmente Let it go, do filme da Disney Frozen-. E na categoria de trilha sonora original, encontram-se artistas como Arcade Fire, que competem colados a lendas como John Williams. Estas são as candidatas em ambas categorias. Todas menos uma. O tema Alone, yet not alone, foi eliminado pela Academia ao considerar que seu compositor, Bruce Broughton, fazia pressões ilegais para conseguir votos.

MELHOR CANÇÃO

Karen O, por ELA

A cantora da banda de indie rock Yeah Yeah Yeahs, Karen O, concorre com sua balada The moon song. É a canção original de Her, escrita a quatro mãos com o diretor do filme Spike Jonze e que no filme é interpretada também pela cantora Scarlett Johansson.

Pharrell Williams, por Happy

Pharrell Williams, artista para quem a sorte sorri e que tudo o que toca se converte em ouro ultimamente (é a voz do superéxito Get Lucky de Daft Punk) é o autor de Happy, de Meu Malvado Favorito 2. Ele também a incluiu oportunamente em seu álbum GIRL, que sai poucos dias depois da festa.

U2, por Ordinary Love

O U2 também já tem a data de saída de seu próximo álbum, e também está concorrendo pela canção Ordinary Love (o primeiro tema que lança em três anos e pelo qual já se receberam um Globo de Ouro), para o filme Mandela: Long Walk to Freedom (Mandela: A Longa Caminhada para a Liberdade).

Demi Lovato, por Let it go

A canção Let it go, do filme da Disney Frozen - Uma Aventura Congelante, também compete. De fato, muitos a assinalam como a grande rival. O tema foi escrito por Kristen Anderson-Lopez e Robert López e é cantado por Demi Lovato.

MELHOR TRILHA SONORA

John Williams, por A menina que roubava livros

O legendário John Williams, talvez o compositor mais reconhecido de Hollywood com cinco prêmios Oscar e quatro Globos de Ouro, volta neste ano com a trilha sonora de A menina que roubava livros. O compositor das músicas de ET, Tubarão ou A guerra nas estrelas quer alargar sua ficha corrida de prêmios.

Steven Price, por Gravidade

O jovem compositor Steven Price (Nottingham, 1977) também está indicado por uma das sensações cinematográficas deste ano: Gravidade. Depois de uns anos aprendendo com professores como Hans Zimmer (pode ser ouvido em algumas de suas peças), Price fez a música de Attack the block e espera agora se consagrar com sua partitura em esta história espacial.

Arcade Fire e Owen Pallet por Ela

Além de a melhor canção, Ela de Spike Jonze também está convocada à gala para decidir se leva o prêmio de melhor trilha sonora. Neste caso, é assinada por William Butler (do Arcade Fire) e pelo versátil Owen Pallet.

Alexandre Desplat, por Philomena

O francês Alexandre Desplat talvez não seja tão conhecido como Williams, mas foi indicado cinco vezes ao Oscar e fez trilhas sonoras de filmes como A Rainha ou as duas últimas edições de Harry Potter (para ser mais preciso, depois dos passos de John Williams, que fixou a melodia de principal da saga e compôs as trilhas sonoras dos três primeiros episódios). Desta vez tentará levar a estatueta com Philomena, o novo drama de Stephen Frears.

Thomas Newman, por Saving Mr. Banks

Mas, se a insistência de Desplat pelo Oscar já começa a tornar obrigatório o reconhecimento, o caso de Thomas Newman é mais flagrante. Esta será sua décima primeira tentativa de conseguir o troféu. Coincide com a partitura de Saving Mr. Banks, o filme em que Tom Hanks interpreta um Walt Disney empenhado em convencer a autora de Mary Poppins de vender os direitos da obra.