Neymar lesiona o tornozelo direito

O brasileiro deixa o campo logo aos 27 minutos na partida do Barcelona contra o Getafe pela Copa do Rei, depois de se machucar em uma jogada individual

Transcorriam apenas 27 minutos do jogo entre Barcelona e Getafe, nesta quinta-feira, em Getafe (região de Madri), pela Copa do Rei da Espanha, quando Neymar pegou a bola na área, tentou fintar o zagueiro Vigaray e caiu no gramado. Em sua tentativa de se esquivar e cruzar, o brasileiro dobrou o tornozelo, levantando a mão quase imediatamente para solicitar assistência médica.

Algo estava errado, mas as imagens sequer conseguiam esclarecer os motivos. Um sinal revelador, no entanto, pode ter partido de Messi, que se aproximou para ver como o brasileiro estava e, depois de poucas palavras e de mexer o seu cabelo afetuosamente, saiu sem alarmar o banco de reservas.

O médico do Barcelona, Ricard Pruna, revisou as articulações, pelo qual Neymar tratou de se levantar, de dar um simples passo. Mas isso pareceu impossível no momento e voltou a cair. Exigiu-se então a substituição do atacante, ao mesmo tempo em que o camisa 11 seguia para os vestiários, ajudado, sem apoiar o pé e com uma fisionomia tão dolorida como contrariada.

“O tornozelo”, filtrou Pruna. "Entorse nos tendões peroneais do tornozelo direito”, repetiram os serviços médicos do clube, pendentes de uma ecografia e uma ressonância magnética que serão realizadas nesta sexta-feira para determinar o alcance da lesão. Os médicos descartaram um rompimento.

A baixa, em qualquer caso, não será menor que duas semanas, caso se trate de uma simples entorse. E, se depois de o tornozelo desinchar, for verificado que afetou o ligamento ou existe ainda uma microrruptura, poderia se prolongar para seis ou sete semanas.

“Tranquilidade para todos, que (ele) está bem e (a lesão) não parece tão grave como se temeu”, afirmou o técnico do Barcelona, Gerardo Martino. “Ney está tranquilo porque o seu pai já esteve no vestiário”, completou.