Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

A luta pela terra

Conflito entre índios e produtores rurais se acirra no Mato Grosso do Sul e Governo Federal envia para lá homens da Força Nacional

  • Índio da comunidade Apyka’i, ocupada pelos índios há quase trës meses, mostra flecha usada para a proteção.
    1Índio da comunidade Apyka’i, ocupada pelos índios há quase trës meses, mostra flecha usada para a proteção.
  • Índios de Apyka’i, no Mato Grosso do Sul, se aproximam da porteira da área que ocupam ao notarem a presença de um carro.
    2Índios de Apyka’i, no Mato Grosso do Sul, se aproximam da porteira da área que ocupam ao notarem a presença de um carro.
  • Ava Arandu, de 58 anos, da comunidade Apyka’i, em Mato Grosso do Sul.
    3Ava Arandu, de 58 anos, da comunidade Apyka’i, em Mato Grosso do Sul.
  • Acampamento da comunidade Apyka’i, formado por barracos de madeira cobertos com lona, visto da estrada em Dourados, Mato Grosso do Sul.
    4Acampamento da comunidade Apyka’i, formado por barracos de madeira cobertos com lona, visto da estrada em Dourados, Mato Grosso do Sul.
  • Embriagada, menina da aldeia Apyka’i é ajudada por outra criança da comunidade.
    5Embriagada, menina da aldeia Apyka’i é ajudada por outra criança da comunidade.
  • Crianças da comunidade Guyraroka, em Caarapó, Mato Grosso do Sul, retiram água de uma mina por meio de um cano. Uma unidade que bombearia água para a comunidade não funciona por falta de eletricidade. O fazendeiro da região proibiu que os fios da rede de energia que serviria os índios passasse por suas terras.
    6Crianças da comunidade Guyraroka, em Caarapó, Mato Grosso do Sul, retiram água de uma mina por meio de um cano. Uma unidade que bombearia água para a comunidade não funciona por falta de eletricidade. O fazendeiro da região proibiu que os fios da rede de energia que serviria os índios passasse por suas terras.
  • Unidade de fornecimento de água que deveria servir a comunidade Guyraroka em Caarapó. Pronta, ela não funciona por falta de energia.
    7Unidade de fornecimento de água que deveria servir a comunidade Guyraroka em Caarapó. Pronta, ela não funciona por falta de energia.
  • Criança brinca com macaco de estimação na aldeia Guyraroka, no Mato Grosso do Sul.
    8Criança brinca com macaco de estimação na aldeia Guyraroka, no Mato Grosso do Sul.
  • Seu Papito, pai de Ambrósio Vilhalva, líder da aldeia Guyraroka que foi morto a facadas, prepara a terra para o plantio.
    9Seu Papito, pai de Ambrósio Vilhalva, líder da aldeia Guyraroka que foi morto a facadas, prepara a terra para o plantio.
  • Dona Maria Vilhalva, mulher de Ambrósio, mostra o local onde o líder da comunidade caiu morto, após chegar em casa.
    10Dona Maria Vilhalva, mulher de Ambrósio, mostra o local onde o líder da comunidade caiu morto, após chegar em casa.
  • Moradores da aldeia Guyraroka, no Mato Grosso do Sul, onde Ambrósio Vilhalva foi morto.
    11Moradores da aldeia Guyraroka, no Mato Grosso do Sul, onde Ambrósio Vilhalva foi morto.
  • Criança da aldeia Guyraroka, em Mato Grosso do Sul.
    12Criança da aldeia Guyraroka, em Mato Grosso do Sul.
  • Carro da Força Nacional circula próximo à aldeia Guyraroka. Governo Federal mandou a tropa de elite do Exército para o Mato Grosso do Sul, em 29 de novembro, por causa do aumento da tensão entre índios e fazendeiros.
    13Carro da Força Nacional circula próximo à aldeia Guyraroka. Governo Federal mandou a tropa de elite do Exército para o Mato Grosso do Sul, em 29 de novembro, por causa do aumento da tensão entre índios e fazendeiros.
  • Chatalin Graito Benites (na direita), lideranças da aldeia Tekoha Nhu Verá, ocupada há dois anos.
    14Chatalin Graito Benites (na direita), lideranças da aldeia Tekoha Nhu Verá, ocupada há dois anos.
  • Índio faz segurança da aldeia Tekoha Nhu Verá com um pedaço de pau e fecha, enquanto crianças bebem água de uma mina.
    15Índio faz segurança da aldeia Tekoha Nhu Verá com um pedaço de pau e fecha, enquanto crianças bebem água de uma mina.
  • Índios da aldeia Tekoha Nhu Verá, no Mato Grosso do Sul, observam um avião que borrifa inseticida na lavoura ao lado do local onde a comunidade vive.
    16Índios da aldeia Tekoha Nhu Verá, no Mato Grosso do Sul, observam um avião que borrifa inseticida na lavoura ao lado do local onde a comunidade vive.
  • Crianças da aldeia Tekoha Nhu Verá, que fica em uma área ocupada há dois anos no Mato Grosso do Sul.
    17Crianças da aldeia Tekoha Nhu Verá, que fica em uma área ocupada há dois anos no Mato Grosso do Sul.
  • Crianças brincam em meio à plantação da aldeia Tekoha Nhu Verá.
    18Crianças brincam em meio à plantação da aldeia Tekoha Nhu Verá.
  • Buraco cavado na entrada de uma fazenda para evitar que os cavalos dos índios passem pela propriedade para buscar lenha em uma área remanescente de floresta, que fica dentro da área dele.
    19Buraco cavado na entrada de uma fazenda para evitar que os cavalos dos índios passem pela propriedade para buscar lenha em uma área remanescente de floresta, que fica dentro da área dele.
  • Animais de casa na Reserva Bororó, que está superlotada.
    20Animais de casa na Reserva Bororó, que está superlotada.
  • Dona Tereza, rezadeira da Reserva Bororó, pinta a neta para um ritual. Desmatamento na região dificulta a localização das ervas medicinais, extraídas da mata nativa, usadas pelos índios para a confecção dos remédios tradicionais.
    21Dona Tereza, rezadeira da Reserva Bororó, pinta a neta para um ritual. Desmatamento na região dificulta a localização das ervas medicinais, extraídas da mata nativa, usadas pelos índios para a confecção dos remédios tradicionais.