Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Chelsea Manning publica primeira foto no Twitter depois de sair da prisão

Ex-analista militar submeteu-se a um tratamento hormonal para a transição de gênero, enquanto estava presa; na imagem aparece maquiada e de cabelo curto

Chelsea Manning
Chelsea Manning. Twitter

Chelsea Manning não era vista desde que entrou na prisão, isto é, desde que se chamava Bradley. Na quarta-feira, a ex-analista militar saiu da prisão de Kansas depois de sete anos de reclusão – condenada por ter realizado o maior vazamento de dados secretos dos Estados Unidos –, período durante o qual foi submetida a um tratamento hormonal de mudança de gênero. No dia em que saiu, postou em sua conta do Twitter uma fotografia de seus pés, calçados em tênis de lona preta, com a mensagem “Primeiros passos em liberdade!”, mas na quinta-feira foi possível vê-la em uma fotografia de meio corpo em que aparece ligeiramente maquiada, de lábios vermelhos e cabelo curto. “Ok, aqui estou”, disse no tuíte.

Manning foi condenada a 35 anos de prisão, mas Barack Obama comutou a pena em uma das últimas – e mais polêmicas – decisões de sua presidência. Apenas um dia depois daquela condenação, em 2013, a ex-analista de inteligência transmitiu esta declaração por meio de seu advogado: “Em meu processo de transição para a próxima fase da minha vida quero que todos saibam quem realmente sou. Sou Chelsea Manning. Sou uma mulher. Pois é como me sinto agora e como me senti desde a infância. Quero começar a terapia hormonal assim que for possível. Peço também que a partir de agora se dirijam a mim usando o pronome feminino (exceto para o correio oficial enviado para o centro penitenciário)”.

O Pentágono concordou em fornecer à soldado Manning o tratamento necessário para a mudança de sexo. O Exército permitiu que ela usasse roupa íntima feminina e se maquiasse, mas não podia deixar o cabelo crescer. A dela em imagem preto e branco que normalmente é publicada, com uma peruca, é uma fotografia anterior à prisão. Enquanto cumpriu a pena, em uma penitenciária masculina, se queixou que as condições de detenção não permitiam realizar a transição e tentou o suicídio duas vezes no ano passado.

O vazamento de Manning causou um furacão nos Estados Unidos, que deixou em evidência sua segurança e mostrou as costuras de sua diplomacia, além de ter impulsionado o Wikileaks como verdadeiro fenômeno global. Obama justificou a comutação da pena pelo arrependimento da soldado e pela longa duração da condenação. Na quarta-feira à tarde, horas após ter sido colocada em liberdade, ela publicou uma nova foto em que é vista brindando com outras pessoas: “Pela liberdade por um novo começo”, diz.

MAIS INFORMAÇÕES