Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Tom Hanks dá cafeteira de presente aos jornalistas da Casa Branca

“Continuem lutando pela verdade, pela justiça e pelo estilo de vida norte-americano”, disse

O ator Tom Hanks. Cordon Press

Já se tornou uma tradição Tom Hanks presentear os jornalistas da Casa Branca com uma máquina de café expresso. A primeira vez que o fez foi em 2004, durante a Administração de George W. Bush, e mais tarde repetiu o gesto durante o mandato de Barack Obama. Nesse ano o vencedor de dois Oscar o fez novamente, mas dessa vez enviou um bilhete aos jornalistas junto com a cafeteira. “Aos correspondentes da Casa Branca: continuem lutando o bom combate pela verdade, justiça e pelo estilo de vida norte-americano. Especialmente pela verdade”.

A carta tem uma gravura realizada pelo ganhador do prêmio Pulitzer Bill Mauldin em que se vê soldados desalinhados e feridos nas ruas de uma cidade com a frase: “As tropas norte-americanas frescas, enérgicas e vitoriosas, estão levando milhares de prisioneiros famintos, maltrapilhos e cansados da batalha”.

O presente do ator ocorre dentro de um contexto de tensão entre a imprensa e Donald Trump, que critica os veículos de comunicação por “publicarem notícias falsas” e serem o inimigo número um da população. A prenda também lembrava aos jornalistas que deveriam cuidar da cafeteira: “Vocês sabem que devem limpá-la depois de usar”.

As grosserias do presidente Trump à imprensa já se tornaram um hábito. No sábado o político republicano anunciou que não compareceria ao jantar de correspondentes da Casa Branca, um dos eventos sociais mais esperados do ano em Washington e que é realizado desde o começo do século XX. Sua decisão foi conhecida um dia depois de sua equipe provocar enérgicos protestos dos mesmos jornalistas por negar o acesso a um encontro de imprensa a vários veículos nacionais e internacionais.

“Não participarei do jantar na Associação de Correspondentes da Casa Branca neste ano”. Por favor, mandem meus cumprimentos a todos e tenham uma ótima noite”, tuitou o magnata.

O repúdio do ator, de 60 anos, ao mandato de Trump não é novo. Durante a eleição apoiou publicamente a democrata Hilary Clinton. Após a vitória do empresário, Hanks tuitou: “Vamos ficar bem porque constantemente dizemos ao mundo quem somos, temos o maior país do mundo, porque sempre avançamos rumo a uma união mais perfeita”.

MAIS INFORMAÇÕES