Os piores filmes de 2016

A Framboesa de Ouro premia o pior filme, pior atriz e ator a 'Hillary's America: The Secret History of the Democratic Party', que empata em troféus com 'Batman vs Superman'

Framboesa de ouro: os piores filmes de 2016
Affleck e Cavill ganharam a Framboesa de Ouro. AP

Na Era Trump, até mesmo os Razzies (abreviação de Golden Raspberry, ou Framboesa de Ouro em português) são políticos. O prêmio, conhecido como o anti-Oscar, com o qual a indústria ri de suas próprias realizações e defeitos, este ano escolheu Hillary's America: The Secret History of The Democratic Party como o pior filme do ano. Esta organização composta por críticos e fãs que nunca torna pública a identidade de seus membros concedeu ao filme a duvidosa honra dos prêmios de pior atriz para Becky Turner, como Hillary Clinton, e de pior ator e diretor, ambos para Dinesh D'Souza, que interpretou a si mesmo.

O filme, pouco visto pelo grande público, estreou logo depois da Convenção Republicana. Sua intenção era trazer à luz os piores segredos do Partido Democrata e sua candidata presidencial. O que conseguiu foi entediar sua escassa audiência com uma história que o jornal The Washington Post classificou como vaga, não apenas pela sua trama, mas também por sua realização. Outros veículos chamaram de "incoerente" o filme que conseguiu somente 4% no site de críticas mais consultado de Hollywood, o Rotten Tomatoes. D'Souza levou sua vitória com humor e enviou à cerimônia um sarcástico vídeo em que agradecia a honra: "Meus seguidores gostam que vocês me odeiem".

A política não é tudo para a Framboesa de Ouro. A 37ª edição deste prêmio, realizado um dia antes do Oscar, também foi um golpe no ego de algumas das grandes estrelas da Hollywood democrata. Para Ben Affleck, por exemplo. Enquanto seu irmão Casey disputa o Oscar de melhor ator, Ben obteve o Razzie de pior dupla cinematográfica pelo seu trabalho junto a Henry Cavill, em Batman vs Superman: A origem da justiça. O filme passou dos 800 milhões de euros de bilheteria e também saiu com as mãos cheias da cerimônia de entrega da Framboesa de Ouro, com quatro estatuetas. O filme, cuja continuação já está sendo filmada, recebeu também os prêmios de pior roteiro para Chris Terrio e David S. Goyer, pior ator coadjuvante para Jesse Eisenberg no papel de Lex Luthor e de pior sequência, remake ou adaptação.

Completou a lista de vencedores da estatueta Kristen Wiig, como pior atriz coadjuvante pela comédia Zoolander 2. A organização informou, no entanto, que está em posse da estatueta, que consiste em umas latas de filmes e algumas framboesas pintadas de purpurina dourada que dão nome à premiação, que concederam a Donald Trump, em 1991, e que o atual presidente americano nunca reivindicou.

Outro dos ganhadores da Framboesa de Ouro que também não compareceu à cerimônia foi Mel Gibson, que está indicado ao Oscar como melhor diretor por Até o último homem. Seu retorno às premiações da Academia é considerado uma espécie de perdão a esta estrela que, depois de alcançar a glória (e vencer duas estatuetas em 1996), chegou ao ponto mais baixo da sua carreira com uma série de trabalhos ruins, escândalos e comportamentos racistas e sexistas. Os críticos da Framboesa de Ouro concordam com essa opinião e demonstraram isso com o prêmio de Redenção que concederam este ano a Gibson, ator que, dois anos atrás, nomearam como o pior dos piores por sua participação em Mercenários 3.

MAIS INFORMAÇÕES