Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Orangotango em risco de extinção é esquartejado e comido na Indonésia

Três pessoas foram presas depois da descoberta de ossos do orangotango e de carne seca

Um orangotango resgatado.
Um orangotango resgatado.

Um orangotango da ilha de Bornéu, uma espécie em grave perigo de extinção, foi morto, esquartejado e comido por vários empregados de uma plantação de palma na Indonésia, segundo informações da polícia e ativistas da região. Três suspeitos foram presos no distrito de Kapuas Hulu, localizado na parte indonésia de Bornéu, enquanto outras sete pessoas foram intimadas a depor como testemunhas.

A polícia iniciou uma investigação após a publicação nos meios de comunicação de fotografias do animal, que foi massacrado por ter entrado na plantação. As prisões foram feitas após a descoberta de ossos do orangotango e de carne seca em um armário dentro da plantação. Os três homens são suspeitos de ter “matado, esquartejado, cozinhado e comido o animal” em 27 de janeiro. Os suspeitos podem ser condenados a até cinco anos de prisão.

O Centro para a Proteção dos Orangotangos condenou o esquartejamento do macaco e pediu à polícia que tome medidas contra a empresa que administra a plantação e contra seus funcionários. O desenvolvimento exponencial das plantações de palma em Bornéu tem diminuído significativamente o habitat natural dos orangotangos. Seu território foi reduzido pela metade nos últimos 20 anos, e sua população diminuiu em mais de 50% ao longo dos últimos 60 anos, segundo o Fundo Mundial para a Natureza (WWF).