Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Morre carbonizada no Rio de Janeiro Loalwa Braz, a voz da lambada

Polícia aponta latrocínio e prende funcionário da pousada que a cantora administrava

Loalwa Braz com Don Omar nos prêmios Billboard Latinos em Miami em 2012. EFE

A cantora brasileira Loalwa Braz, de 63 anos, famosa por cantar a música Chorando Se Foi (1989), foi encontrada morta nesta quinta-feira no interior de um veículo carbonizado em Saquarema, a cerca de 100 quilômetros do centro do Rio de Janeiro.

Os bombeiros encontraram o corpo por volta das 4h da madrugada, após serem informados sobre um incêndio na pousada que a cantora administrava. Inicialmente, concentraram-se em apagar as chamas na pousada, mas receberam outra chamada, desta vez para conter o fogo em um veículo ali perto: nele se encontrava o corpo parcialmente queimado de Loalwa. O cadáver está no Instituto Médico Legal, onde será realizada a autópsia, mas a polícia não tem dúvidas de que se trata da artista.

A Polícia Civil afirma que Loalwa foi vítima de um roubo e acabou assassinada pelos assaltantes. Os bandidos a surpreenderam sozinha, pois o último hóspede deixou o lugar na terça. O principal suspeito, segundo a polícia, é um empregado da pousada, de 23 anos, que já foi preso e confirmou sua participação no crime. Um outro suspeito, de 21 anos, foi preso e um terceiro está sendo procurado. Segundo as primeiras informações, após uma luta corporal com os assaltantes, a cantora, que teria recebido pauladas e golpes de faca, desmaiou e foi arrastada até o seu carro. Os criminosos acabaram ateando fogo no veículo, após este apresentar pane, a menos de um quilômetro da pousada. A cantora teria sido queimada ainda viva. “Este não é um crime comum na região. Saquarema é uma localidade do interior, relativamente tranquila”, disse ao EL PAÍS o delegado do caso, Leonardo Macharet.

Nascida numa família de músicos, Loalwa começou a cantar aos 13 anos. Integrou durante uma década (1989-1999) a banda Kaoma, que tinha sete membros de origem francesa e brasileira. Em 1989, o grupo lançou Chorando Se Foi, um plágio da música de mesmo nome em espanhol Llorando Se Fue, do grupo boliviano Los Kjarkas (que venceu um processo posterior). Chorando Se Foi também é conhecida como Lambada, por dar nome ao seu gênero musical.

Após vender cerca de 30 milhões de cópias com seu grupo e de viver em Paris, Loalwa voltou há alguns anos no Rio de Janeiro, seu estado natal, e cantava em sua pousada.