Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Marissa Mayer deixará Yahoo depois de fechar a venda à Verizon

A CEO e o fundador David Filo sairão da empresa depois da venda à empresa norte-americana

Marissa Mayer durante uma conferência no CES de 2014.
Marissa Mayer durante uma conferência no CES de 2014. REUTERS

O Yahoo comunicou a saída da atual CEO, Marissa Mayer, assim que forem acertados os detalhes da venda à Verizon, antes do final de março. Junto com ela sairá também David Filo, cofundador da empresa e personagem histórico do Vale do Silício.

O relatório aos investidores detalha que a aquisição seria de 4,8 bilhões de dólares (15 bilhões de reais). A operadora ficará com o patrimônio digital de uma das empresas pioneiras do Vale do Silício, enquanto os 15% restantes não adquiridos pela Verizon mudarão de nome para Altaba, uma combinação da Altavista, um dos primeiros diretórios online, e Alibaba, o maior investidor da firma de Sunnyvale.

Em julho, Mayer afirmou que gostaria de continuar na empresa depois da operação: “Meu plano é ficar. Amo o Yahoo e acredito em todos vocês”. Mayer, a mulher que chegou mais longe no Google, trocou seu cargo em Mountain View pelo escritório em Sunnyvale. Chegou grávida e estabeleceu um marco, polêmico, ao ir trabalhar com o bebê poucos dias depois de dar à luz.

Nem ela, nem David Filo, cofundador do Yahoo, continuarão no conselho, que ficará com apenas cinco membros. O documento aponta que nenhum deles saiu por causa de divergências com relação a decisões, operações ou práticas da empresa.

Desde o mês de julho, o Yahoo enfrentou duas grandes falhas de segurança que danificaram sua imagem e reputação. Mais de 1 bilhão de contas foram afetadas e, por isso, a Verizon continua negociando o preço final de compra em baixa.

Vários executivos da Verizon comentaram publicamente que querem que a investigação vá até as últimas consequências para saber o impacto econômico real da falha. “Infelizmente não posso afirmar nada com certeza, porque ainda não sabemos”, lamentou Marni Walden, vice-presidente executivo da Verizon há apenas um mês.

A operadora ficará com o patrimônio digital de uma das empresas pioneiras do Vale do Silício, enquanto os 15% restantes não adquiridos pela Verizon mudarão de nome para Altaba

O Yahoo se destacou durante os anos 1990 por sua gestão de conteúdo e amplo conhecimento de páginas de conteúdo. Pouco a pouco, deixou de se concentrar nas buscas para se tornar criador e distribuidor de conteúdo, além do serviço de correio eletrônico. Seu aplicativo de previsão do tempo foi utilizado pela Apple em seus iPhone, iPad e computadores Mac durante mais de sete anos.

Com a chegada de Mayer, o Yahoo adotou a voracidade típica do Vale do Silício na compra de startups. Até então sua compra de maior repercussão tinha sido o Flickr, um serviço de armazenamento de fotos. Ao catálogo se somou o Tumblr, o sistema de blogs de edição ultrarrápida fundado por David Karp. Em dois anos, deixou de ser parte da identidade dos millennials para se tornar irrelevante.

O portal, com o buscador – cujo motor é da Microsoft, o correio e as notícias continuarão funcionando, mas integrados ao AOL, o antigo America OnLine, já adquirido pela Verizon. O AOL manterá o portal de Finanças e também o de Esportes. Esse acordo põe fim a 21 anos de história como empresa independente.

No fechamento de Wall Street, as ações do Yahoo subiram um centavo para 41,35 dólares.

MAIS INFORMAÇÕES