Seleccione Edição
Entra no EL PAÍS
Login Não está cadastrado? Crie sua conta Assine

Os alemães se rendem diante da namorada de Götze, o herói da Copa

"Sou a namorada de Mario Götze, mas tenho minhas próprias metas pessoais que quero alcançar”, disse a modelo Ann-Kathrin Brömmel, cuja fama cresceu após a final da Copa do Mundo.

Ann-Kathrin Brömmel beija Götze depois da vitória na Copa do Mundo.
Ann-Kathrin Brömmel beija Götze depois da vitória na Copa do Mundo. Getty Images

Quando o romance que há dois anos vivem o jogador de futebol Mario Götze, autor do gol que deu a vitória na Copa à Alemanha, e a modelo Anne Kathrin Brömmel veio a público graças à indiscrição de paparazzi que fotografaram o casal num iate em Ibiza, a jovem deixou sua posição claro. “Não quero ser maria-chuteira”, ela disse, ciente de que a vida sentimental ao lado de um jogador famoso implica em obrigações que podem condicionar a vida.

“Não entendo as mulheres que renunciam à vida própria para se tornarem ‘mulher de’ alguém”, disse a modelo, cujo romance com Mario Götze enche as páginas de revistas. “É verdade que sou a namorada de Mario Götze, mas tenho minhas próprias metas pessoais que quero alcançar. Eu não poderia ser feliz de outro modo.”

Ann-Kathrin Brömmel era pouco conhecida na Alemanha antes de ser a companheira do jogador do Bayern. Graças à sua silhueta, ela já tinha dado os primeiros passos no mundo da moda, mas seu nome e carreira ganharam um empurrão quando a Alemanha tomou conhecimento de seu namoro com o jogador.

A modelo passou a ser comentada em todo o país quando Götze divulgou uma foto feita no Campo Bahia em que aparecia com sua namorada e sua mãe. Os torcedores alemães se renderam diante dela quando presenciaram o prêmio recebido por Götze no campo do estádio do Maracanã.

Ann-Kathrin Brömmel, com a Taça da Copa.
Ann-Kathrin Brömmel, com a Taça da Copa. Getty Images

Depois do apito final que converteu a Alemanha em tetracampeã mundial de futebol, a “seleção” formada pelas mulheres e namoradas dos jogadores invadiu o campo para parabenizar seus heróis. A nota emotiva, evidentemente, foi protagonizada por Götze e sua namorada Anne-Kathrin: a foto do beijo dos dois.

Ann-Kathrin Brömmel tinha 16 anos quando decidiu tentar a sorte no mundo difícil das modelos. Ela foi finalista no concurso Germany’s Next Topmodel, dirigido por Heidi Klum, e que lhe abriu as portas das agências de modelos fotográficas. Mas a namorada do herói nunca perdeu seu norte; continuou a combinar a carreira com os estudos e não converteu-se em garota festeira. “Como modelo, preciso dormir muito”, explicou.

Ann-Kathrin também se aventurou no mundo da música e compôs suas próprias canções, mas essa arte é apenas passatempo para a modelo. Ela revelou que seu ídolo é Beyoncé, que ela admira não por suas qualidades de cantora, mas por ser uma “mulher forte” que conseguiu combinar a carreira com a família.

“Gosto de cantar porque isso me dá prazer, mas não porque eu tenha uma voz parecida com a de Beyoncé”, ela já disse em mais de uma ocasião. Ann- Kathrin também já se aventurou no jornalismo, tendo escrito sobre moda, música e viagens. A jovem revelou que é ateia, uma visão de mundo que contrasta com a de seu namorado, que é conhecido também por suas crenças religiosas. No meio do torvelinho da Copa, o astro confessou no Facebook que sua vida é marcada pela “confiança, a esperança, a força e a fé”. “Querido Deus, quero tirar um minuto não para pedir alguma coisa, mas para agradecer-lhe por tudo o que tenho”, escreveu o jogador a quem a Alemanha deve sua quarta estrela de campeã mundial.

Ann-Kathrin Brömmel não esconde que a fama de seu namorado pode ajudá-la a alcançar novas metas em sua carreira de modelo, mas tampouco descarta continuar a estudar. Depois de ter cursado dois semestres de psicologia, ela agora quer estudar marketing e levar adiante a carreira de modelo.

“Para mim, a moda não significa usar roupa de grife, mas expressar minha própria personalidade com ela”, afirma.